Como Funcionam os Cartões de Loja? Eles São Bons?

Os cartões de loja são aqueles que as grandes empresas do comércio oferecem para que seus clientes comprem com condições especias de pagamento. As lojas de departamento, como C&A, Renner e Marisa são famosas pela oferta intensiva desse tipo de produto. Além disso, grandes supermercados, como Carrefour, Extra e Walmart, bem como vários outros estabelecimentos comerciais oferecem cartões especiais para compras parceladas.

Por isso, muita gente acaba com a carteira cheia de cartões: o do banco e o de várias lojas onde costuma comprar com frequência. Em certa medida, podemos dizer que as vantagens oferecidas por esses cartões podem ser interessantes, mas é preciso ter alguns cuidados antes de contratá-los.

Como funcionam os cartões de loja?

Existem dois tipos diferentes de cartão de loja. O mais comum é o private label, que serve apenas para uso nos estabelecimentos da marca. A outra opção é o cartão híbrido, que oferece condições especiais de pagamento em uma determinada loja, mas também pode ser usado em outros estabelecimentos.

Para que você possa entender melhor, explicaremos o funcionamento dos dois tipos.

Cartões Private Label

O cartão private label é muito comum em diferentes tipos de estabelecimento comercial. Ele não tem bandeira e, por isso, só pode ser usado nas lojas credenciadas. Geralmente as empresas oferecem esse tipo de cartão para facilitar os parcelamentos. Se você vai fazer compras de supermercado, por exemplo, e quer dividir o valor das despesas, o cartão de loja é uma boa opção.

Fora a limitação de uso, o cartão private é bem parecido com um cartão de crédito comum. O usuário ganha mais dias para pagar os gastos porque todas as despesas do mês ficam concentradas em uma fatura única. Uma vantagem em relação aos cartões de crédito é que o cartão de loja não tem cobrança de anuidade.

Acumular vários cartões de loja pode ser arriscado

Acumular vários cartões de loja pode ser arriscado

Além disso, existe o limite de crédito, ou seja, o valor máximo que poderá ser usado no cartão. Quase sempre o limite dos cartões private label é menor que o dos cartões de crédito tradicionais, mas isso varia conforme a empresa e o perfil de cada cliente.

Para que o cartão private label valha a pena, é preciso analisar com cuidado quais são os benefícios disponíveis. Parcelamentos sem acréscimo de juros podem ser vantajosos. Por outro lado, se houver cobrança de taxas, o pagamento a prazo não é uma boa pedida. É importante lembrar também que o cliente deve estar disposto a arcar com o custo total da fatura para não pagar juros e multas.

Cartões Híbridos

Os cartões híbridos possuem uma marca de loja, mas funcionam como cartão de crédito. Você pode ter, por exemplo, um Cartão Carrefour com bandeira Mastercard. Ele será aceito nas lojas do Carrefour com condições especiais de pagamento e também na rede de estabelecimentos que recebem a bandeira Mastercard.

O grande diferencial desses cartões, portanto, é a aceitação. Porém, é preciso destacar que o híbrido, por funcionar como um cartão de crédito, está sujeito à cobrança de anuidade.

O risco de ter vários cartões do tipo híbrido é maior que o acúmulo de cartões private label. Nesse caso, a somatória de vários limites pode estimular o endividamento. Além disso, a cobrança de anuidade e outras possíveis taxas pode tornar o uso do cartão híbrido ainda mais perigoso.

Se você quer muito um cartão de loja híbrido, a dica é não abusar. Escolha apena uma forma de pagamento e mantenha o seu cartão bancário. Vale a pena que esses cartões tenham datas de vencimento bem diferentes para que você aproveitar melhor os dois.

[/caption]

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *