O Que É e Como Funciona o Crédito Rotativo do Cartão Crédito

O crédito rotativo é o principal motivo para o endividamento dos usuários do cartão de crédito. Porém, a maior parte dos consumidores não sabe como ele funciona.

Se você tem um cartão de crédito, já deve ter notado que a fatura tem dois valores indicados para o pagamento. O primeiro é o valor total, que corresponde a todas as despesas feitas no período acrescidas das prestações das compras parceladas e, se for o caso, custos da anuidade. Também é indicado o valor mínimo. É justamente nele que mora o perigo.

Todo banco e instituição financeira tem o lucro como principal objetivo. Assim, não faz nenhum sentido que eles disponibilizem o pagamento de um valor menor ao devido. O mínimo da fatura corresponde, normalmente, a 15% do valor total. Se sua fatura for de R$1.000,00, o mínimo equivalerá, portanto, a R$150,00.

O que acontece quando o cliente opta por pagar somente esse valor? O restante é empurrado para a próxima fatura. Ou seja, os R$850,00 que não foram pagos serão cobrados no mês seguinte. Isso não seria tão problemático se não houvesse a cobrança de juros. Em média, as financeiras cobram 10% de juros ao mês pelo crédito rotativo, havendo instituições onde a taxa ultrapassa os 20%.

Com tantos encargos, o consumidor acaba tendo muita dificuldade para pagar tudo o que deve, principalmente se o cartão continua a sendo usado. Por isso, é muito importante evitar o crédito rotativo. Em situações de dificuldade, existem alternativas mais interessantes para o bolso.

Entenda como funciona o crédito rotativo e evite surpresa na fatura do cartão

Entenda como funciona o crédito rotativo e evite surpresa na fatura do cartão

Como Funciona o Crédito Rotativo?

Você não precisa solicitar o uso do crédito rotativo. Na verdade, todos os cartões de crédito já oferecem o serviço. Ele é automaticamente acionado quando o valor total da fatura não é quitado.

Na hora de pagar a fatura, o cliente sempre pode escolher qualquer valor entre o mínimo e o total. Isso significa que você poderá pagar apenas 15% do valor devido ou porcentagens maiores. Quanto maior for o valor pago, menor será a quantia empurrada para a fatura seguinte. Ainda assim, qualquer uso do crédito rotativo já é prejudicial para o consumidor.

Muita gente se questiona quando o cartão de crédito cobra juros. Diferente do que alguns pensam, não existe cobrança pelo uso recomendado do cartão, ou seja, quando o cliente paga sempre o valor total antes da data de vencimento. As instituições financeiras só podem cobrar juros pelo crédito rotativo, financiamento da fatura e saque emergencial.

Quais São os Juros Cobrados?

Os juros cobrados dependem das condições contratuais de cada cartão de crédito. Existem produtos com tarifas menores ou maiores. Para saber quanto você paga, o ideal é consultar a fatura do cartão de crédito.

Na parte relativa a encargos, é possível verificar a porcentagem de juros mensal e anual cobrada pelo crédito rotativo. Se o seu banco cobra, por exemplo, 15% ao mês, o valor não pago da fatura terá essa incidência de juros na cobrança do mês seguinte.

Voltando ao nosso exemplo, se você paga somente o mínimo de uma fatura de R$1.000,00, o valor de R$850 ficará pendente e será cobrado na próxima fatura. Nesse caso, os juros de 15% incidirá sobre os R$850 restantes. Assim, o cliente pagará R$127,50 apenas de juros pelo uso do crédito rotativo.

O valor, como você pode notar, é bem alto. Por isso, é fundamental evitar esse tipo de encargo. A dica é sempre pagar o valor total do cartão. Tomar um empréstimo com juros menores é melhor que entrar no rotativo.

[/caption]

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *