Por Que Meu Cartão de Crédito Não Foi Aprovado?

Quando alguém solicita um cartão de crédito, a instituição financeira realiza uma análise de crédito para definir se aquela pessoa pode ou não ter acesso ao crédito. Como o cartão funciona como um empréstimo, a empresa precisa medir os riscos de emprestar dinheiro.

Se o banco ou financeira reprova uma proposta de cartão de crédito, é comum que as pessoas pensem “Por que isso aconteceu? Meu nome não está sujo”. Porém, diferentemente do imaginado, não é apenas a inscrição em cadastros negativos que serve de causa para a reprovação.

Alguns critérios quase irrelevantes podem acabar fazendo com que um consumidor tenha a proposta negada. Até mesmo a idade pode interferir no resultado, mas o mais comum é que o histórico financeiro apresente problema. Veja os principais motivos para que o cartão de crédito não seja aprovado.

Acúmulo de Dívidas

Algo que pesa bastante para os bancos é a quantidade de empréstimos e financiamentos que aquele cliente pretenso possui. O critério aqui se baseia no risco maior de endividamento. Quem tem vários pagamentos pendentes pode ter dificuldade para cobrir todos eles.

Em resumo, é mais arriscado oferecer crédito para quem já possui dívidas. Mesmo que todos os pagamentos estejam em dia, o simples comprometimento da renda já serve de motivo para a reprovação.

Uso de Muitos Cartões de Crédito

A lógica aqui é a mesma do motivo anterior. Quanto maior for o número de cartões de crédito possuído por uma pessoa, maiores são as chances dela se endividar, não é mesmo? O risco de não pagamento de uma ou mais fatura faz com que os bancos evitem conceder crédito. Porém, isso não é uma regra absoluta.

Existem situações em que ter mais de um cartão até serve como argumento para um aumento de limite, por exemplo. A questão geralmente passa pelo modo como o cliente lida com a forma de pagamento. Se tudo está em dia, a posse de vários cartões não interfere tanto.

Renda Mínima

A maior parte dos bancos estabelece uma renda mínima para solicitação de cartões. Essa exigência varia conforme o tipo de cartão escolhido. Para ter um cartão nacional, por exemplo, o mais comum é que o interessado precise comprovar renda igual ou equivalente ao salário mínimo. Já para cartões mais completos, como o black ou o infinite, a renda necessária pode ser superior a R$10 mil – isso quando o cartão não é limitado a convidados.

Se a sua renda é inferior ao exigido, a proposta certamente será reprovada. A dica, portanto, é adequar o produto solicitado à sua renda.

Se sua proposta de cartão foi negada, entenda os possíveis motivos

Se sua proposta de cartão foi negada, entenda os possíveis motivos

Atraso no Pagamento de Contas

Os esquecidinhos podem ter problemas na hora de solicitar um cartão. Quem vive atrasando contas, mesmo que as pague depois, passa a impressão de que tem problemas financeiros. Antes de conceder um cartão de crédito, bancos e financeiras analisam o histórico de finanças do proponente. A constatação de que várias contas foram pagas com atraso indicam que, no futuro, o consumidor também poderá atrasar o pagamento da fatura do cartão.

Por conta dessa lógica, o fator atraso conta bastante na análise de risco de crédito.

Inscrição em Cadastros Negativos

Depois de um tempo com o nome sujo você quita a dívida e corre para solicitar um novo cartão de crédito. Nessa situação, por mais absurdo que pareça, os bancos tendem a negar o pedido. Apesar do nome limpo, a inscrição recente em um cadastro negativo é um mau sinal na análise de crédito. Somente com o passar do tempo, quando ficar provado que você não tem mais problemas financeiros, é que esse fator deixa de ser relevante. Caso você tenha ficado pouco tempo com o nome inscrito o problema é menor. Porém, se o período negativado foi longo ou se você entrou e saiu várias vezes da lista de inadimplentes, as chances de ter a proposta recusada são altíssimas.

Financiamento da Fatura

Depois de acumular dívidas com o cartão de crédito o cliente pode solicitar o financiamento do pagamento. Nesse tipo de situação, algumas financeiras bloqueiam o cartão até que o valor total seja quitado. Sem a forma de pagamento, é muito comum que o endividado solicite um novo cartão para continuar usando em suas compras.

Esse hábito, tão recorrente quanto prejudicial, é bastante ruim para o resultado da análise de crédito, porque indica o total descontrole financeiro. O risco de endividamento é muito alto, pois as cobranças vão se acumular. Por isso, o ideal é focar no pagamento do financiamento do primeiro cartão antes de solicitar outro.

Conta Corrente Aberta Há Pouco Tempo

A relação do consumidor com o banco é um ponto forte da análise de crédito. Afinal, nada diz mais sobre a vida financeira de alguém que seu histórico bancário. Um cliente que tem uma conta corrente antiga pode se beneficiar na solicitação do cartão. Por outro lado, os correntistas recentes podem não ser bem avaliados para a concessão do produto. Mais uma vez, esse não é um fator decisivo. É claro que alguém com conta recente consegue ter um cartão de crédito, mas algumas financeiras podem usar esse argumento para negar a proposta.

Se você é um dessas pessoas com histórico bancário curto, a dica é procurar o próprio banco onde possui a conta para pedir um cartão. Inicialmente seu limite pode ser menor, mas com o tempo ele vai aumentar conforme sua renda e investimentos.

São tantos fatores para uma proposta rejeitada que ninguém está imune

São tantos fatores para uma proposta rejeitada que ninguém está imune

Idade e Estado Civil

Numa análise de crédito o banco procura verificar sua estabilidade financeira. Assim, fica fácil entender que alguém com mais tempo de carreira, família, investimentos bancários e outros indícios de estabilidade tem mais chances de conseguir um cartão de crédito com limite alto. O oposto também vale, ou seja, uma pessoa jovem, com histórico financeiro recente e recém contratado no trabalho pode ter uma proposta negada.

Porém, é importante enfatizar que os bancos possuem produtos especiais para quem está iniciando a vida financeira. Para esse público, o mais recomendando são os cartões de crédito universitários, que não exigem comprovação de renda.

Problemas na Documentação da Proposta

Quase todos os bancos disponibilizam a solicitação de cartões de crédito pela internet. Assim, o processo fica muito mais simples e rápido. No entanto, o solicitante deve estar atento a todas as etapas da proposta. Os documentos que normalmente são exigidos, como comprovante de renda e de residência, devem ser enviados por e-mail ou fax.

A dica é ler com atenção todas as informações antes de enviar o pedido. Verifique se está tudo de acordo com o que foi solicitado, pois qualquer erro ou problema pode ser a causa para uma resposta negativa do banco.

[/caption]

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *