Em quais situações o Banco pode bloquear o cartão?

São vários os motivos que podem levar o seu cartão a ser bloqueado, e também são várias as consequências para quem passa por essa situação. Principalmente se você é do tipo de consumidor que usa o cartão de crédito para tudo, tenho certeza que não quer passar pelo desconforto de ter sua linha de crédito bloqueada.

Para evitar esse tipo de problema é sempre interessante se manter informado sobre quais são os principais motivos que levam o banco a tomar essa posição. Tendo em mente essas situações você poderá criar hábitos e tomar cuidados de forma e evitar ao máximo se tornar mais uma vitima do bloqueio do cartão de crédito.

A boa noticia é que o assunto de hoje é exatamente isso, você sabe quais são os motivos mais recorrentes que levam ao bloqueio do cartão? A seguir você terá acesso a uma lista feita pela Revista Exame e também algumas dicas desenvolvidas pela nossa equipe, para você evitar passar por esse constrangimento, confira!

Quais situações podem levar ao bloqueio do seu Cartão?

Como dito anteriormente, são diversas as situações que podem levar o banco a bloquear seu cartão, desde a já tradicional inadimplência, até suspeita clonagem, entre outros. Veja os principais motivos:

Falta de pagamento da fatura

A primeira e mais comum, sem dúvidas, é a falta de pagamento da fatura do seu cartão. Os prazos aqui irão variar de acordo com a sua relação com o banco, e o quão “bom pagador” a instituição te considera. Existem algumas maneiras de evitar o bloqueio pelo não pagamento são elas:

Pagamento em débito automático: Se o seu caso é consequência da desorganização, uma dica valiosa é colocar o pagamento da sua fatura em débito automático. Desta maneira o banco irá realizar a cobrança na data estipulada por você, diretamente da conta corrente o que evita atrasos, esquecimentos ou outras situações dessa natureza.

Outra vantagem nessa forma de pagamento é que nos meses em que você não tiver todo o valor necessário para pagar a fatura, o banco faz a cobrança de do valor que estiver disponível e você passa para o regime do pagamento mínimo, onde os juros apesar de altos são ainda menores do que o crédito rotativo.

Pagamento mínimo: Já que citamos esse regime de pagamento vale explicar como funciona, as instituições financeiras dão a opção do pagamento completo ou o chamado pagamento mínimo do cartão, onde o cliente paga uma certa porcentagem e tem a opção de dividir o restante da fatura.

Nos casos onde você optar pelo pagamento mínimo, será cobrada uma taxa de juros juntamente com a parcela nas próximas faturas, entretanto sua linha de crédito não será prejudicada, uma vez que você não está inadimplente. Apenas atente-se e esforce-se para pagar o mais rápido possível.

Não pagamento: Casos onde você simplesmente não realiza o pagamento de nenhum valor referente ao cartão, ou não entra em negociação com o banco, seu regime de crédito passa para o chamado Crédito Rotativo. Sistema com os maiores juros do mercado, ele funciona da seguinte maneira, ao não pagar a fatura do cartão você continua com a linha de crédito durante o tempo variável.

O período que o banco aceita que você realize compras dentro do regime do crédito rotativo varia de acordo com as chances de pagamento que foram calculadas pela instituição. Isso ocorre pois não é interessante para o banco que a sua dívida fique tão grande que seja impossível você honrar com suas pendências, mesmo sendo lucrativo cobrar juros referente aos atrasos com o pagamento.

cartaodecredito

Bloqueio do Cartão de Crédito: Entenda!

Suspeita de Fraude

Outra situação que leva o banco a bloquear linhas de crédito são as movimentações que levantam suspeita sobre a legitimidade do cartão, em outras palavras, todas as vezes que o banco detecta uma situação que pode significar clonagem, roubo ou outro tipo de fraude, a tendência é que a instituição bloqueie seu cartão por segurança. Algumas dessas situações são:

Movimentações realizadas em lugares distantes: Ocorre quando o banco identifica, por exemplo, duas cobranças, com intervalo de tempo muito curto e realizadas em localidades geograficamente distantes. Por exemplo em países diferentes, ou estados muito distantes, nesses casos o bloqueio costuma ser imediato pois as chances de haver duas pessoas distintas utilizando o mesmo cartão são altas.

Pequenas movimentações consecutivas: Outra situação apontada são os pagamentos de valores muito baixos e com prazos de tempo muito curtos. Nesse caso, segundo dados da revista o banco entra em contato com o cliente para verificar a autenticidade das transações e decide realizar ou não o bloqueio. Estas transações de valores baixos costumam ser muito utilizadas por golpistas pois não chama atenção.

Compras atípicas: Transações realizadas fora dos padrões de compras comuns do titular do cartão também geram suspeita. Como compras feitas em mercados distantes, ou com valores incompatíveis com o histórico de uso do cartão.

Transações de altos valores: Por falar em valores, geralmente, transações com valores muito altos também chamam a atenção do banco. Entretanto, nesse caso o mais comum é que o banco entre em contato com o cliente para confirmar a origem do pagamento, para só então cogitar bloquear a venda e a linha de crédito.

O banco realiza uma manutenção no sistema

Apesar de raro o bancos podem bloquear alguns cartões por motivos técnicos, como manutenção no sistema, teste de segurança e diversas outras possibilidades. Nesse caso vale ressaltar que a instituição tem por obrigação avisar os cliente sobre o período em que o serviço ficará fora do ar, e esse aviso deve ser feito com tempo suficiente para os cliente se preparem de modo a evitar transtornos.

E você, já teve seu cartão bloqueado? Qual foi o motivo? Conta pra gente aqui nos comentários.

[/caption]

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *