Como cadastrar um favorecido em sua conta bancária?

Todo mundo quer mais praticidade ao usar os serviços bancárias pela internet ou nos caixas eletrônicos. Afinal, se fosse para ter trabalho, poderíamos ir até o banco. Por isso, as instituições brasileiras, algumas mais, outras menos, investem em tecnologias que tornam o uso desses canais para simples para os seus clientes.

Se você utiliza o internet banking há mais tempo, já deve ter notado algumas mudanças. Com o passar do tempo, os sistemas foram ficando mais eficientes e intuitivos, o que significa que qualquer pessoa conseguirá, sem muitas instruções, resolver diversos problemas bancários rapidamente.

Uma das mudanças que facilita bastante as operações do dia-a-dia é possibilidade de criação de um favorecido. Você sabe o que é isso? Hoje vamos explicar melhor como esse serviço funciona e de que modo ele pode ser usado por você.

Cadastrar um favorecido: o que isso significa?

Quem sempre faz transferências bancárias costuma enviar dinheiro mais de uma vez para a mesma conta. Isso pode acontecer por causa de um pagamento que é feito por meio de depósito ou porque você precisa passar dinheiro para alguém com certa frequência.

Por isso, os bancos possibilitam a criação de um favorecido. Na prática, isso significa que você deixará uma ou mais contas previamente cadastradas para usar quando necessitar. A maior parte dos bancos já permite esse tipo de cadastro, que normalmente é feito pela internet ou nos caixas eletrônicos. Em algumas instituições, o cliente poderá ser obrigado a cadastrar um favorecido antes de fazer transferências.

Veja como criar uma conta favorecida para transferências bancárias.

Veja como criar uma conta favorecida para transferências bancárias.

Devo criar uma conta favorecida?

A grande vantagem de se criar uma conta favorecida é a praticidade. Após cadastrar contas que você sempre utiliza para transferências, não será mais preciso informar o número da conta, a agência e o CPF/CNPJ do beneficiário. Assim, você poderá enviar dinheiro para outras contas sem precisar ter em mãos os dados sempre que for fazer uma transação

Outra razão pra usar o serviço bancário é a segurança. A partir da criação de contas favorecidas, o banco tem um maior controle sobre o modo como você faz transferências.

Vamos supor que uma pessoa mal intencionada tenha acesso à sua conta. Assim, ela poderá tentar enviar dinheiro para outra conta, a fim de usar seu saldo com mais tranquilidade. Nesse caso, se o banco impões limites para transferências feitas para contas não cadastradas, o bandido terá dificuldades em “limpar a conta”.

Por isso, muitos bancos estabelecem valores diários para transferências ou aceitam apenas envio para contadas de favorecidos. Essa é mais uma estratégia de segurança, ainda que, em alguns casos, dê mais trabalho para o cliente.

O grande problema é que o problema de cadastro pode não ser simples, dificultando muito o procedimento de transferência. Seria mais fácil apenas transferir com os dados normalmente solicitados, mas conforme o valor ou o banco, o cliente não consegue realizar a transação sem criar a conta favorecida. Como a segurança não é assim tão garantida, o sistema pode criar mais problemas do que soluções.

Como criar um favorecido?

O procedimento varia conforme o sistema de cada banco. Normalmente, é possível fazer o cadastro tanto pela internet quanto pelos caixas eletrônicos. A opção poderá ser exigida no momento em que você for fazer a transferência. Se você quiser criar um favorecido mesmo sem a exigência do banco, é preciso acessar a área de segurança.

 Os dados necessários para cadastrar uma conta favorecida são:
  • Nome e/ou código do banco;
  • Número da agência;
  • Número da conta do beneficiário;
  • CPF ou CNPJ do titular.

Se você tiver dificuldade para realizar o cadastro, o ideal é entrar em contato com a Central de Atendimento do seu banco para esclarecer suas dúvidas.

[/caption]

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *