Diferenças Entre Poupança e Conta Corrente

Muita gente fica na dúvida na hora de abrir uma conta bancária: é melhor uma conta corrente ou poupança? A escolha sempre depende dos serviços bancários que você pretende usar. Na prática, a conta corrente oferece mais transações financeiras. Por outro lado, a caderneta de poupança tem rendimento mensal garantido, além de algumas características da conta corrente.

Para ajudar você a se decidir, hoje explicaremos um pouco mais sobre as diferenças entre a conta corrente a poupança. Com essas informações, certamente será mais fácil escolher a modalidade de conta mais ajustada ao seu perfil.

Como funciona a conta corrente?

A conta corrente possibilita não só a guarda de valores, como também diversas transações bancárias. Todo dinheiro depositado na conta pode ser usado para transferências, pagamentos e investimentos.

O saldo também é movimentado por meio de um cartão magnético habilitado para compras no débito. O cartão serve para utilização em caixas eletrônicos e, em muitos casos, funciona na modalidade crédito caso o cliente queira desbloquear a função.

Há ainda a possibilidade de utilização de folhas de cheque (cada vez menos utilizadas).

Algumas transações que podem ser feitas com uma conta corrente

  • pagamentos no débito;
  • transferência via DOC ou TED;
  • uso do internet banking;
  • consultas em caixas eletrônicos;
  • investimentos;
  • emissão de talões de cheques.

Além disso, o correntista tem acesso a serviços de crédito como empréstimos, financiamentos e cheque especial, bem como seguros e consultorias financeiras.

Conta Corrente ou Poupança: qual é melhor para o seu dinheiro?

Conta Corrente ou Poupança?

Como funciona a caderneta de poupança?

Atualmente a maior parte dos bancos oferece uma conta poupança, que na verdade combina algumas características da contas correntes com a caderneta de poupança. O diferencial da caderneta é que o dinheiro aplicado rende mensalmente de acordo com as regras definidas pelo Bacen. Assim, a poupança funciona como uma forma de investimento – ainda que a lucratividade esteja bem abaixo de outras formas de aplicação.

O rendimento da poupança foi reformulado pelo Governo Federal em 2012. Desde então, os juros são calculados da seguinte forma:

  • Quando a meta anual da Selic for superior a 8,5% a poupança rende 0,5% ao mês mais TR diária durante o período da aplicação;
  • Caso a Selic tenha meta anual igual ou inferior a 8,5%, o rendimento equivale a 70% da Selic, acrescidos de TR.

Com as altas da Selic durante todo o ano, a poupança se mantém com o rendimento antigo, ou seja, 0,5% ao mês + Taxa Referencial.

Além da rentabilidade, quem opta por uma conta poupança também pode utilizar alguns serviços bancários como:

  • transferências entre contas do mesmo banco;
  • pagamentos na função débito;
  • consultas em caixas eletrônicos ou no internet banking;
  • saques em dinheiro.

Assim, os serviços mais essenciais da conta corrente ficam disponíveis para a conta poupança. O cliente só precisa estar atento às cobranças feitas pelo banco para não pagar pela utilização da conta.

Qual é melhor?

Como comentamos antes, a escolha depende muito das necessidades de cada pessoa. A conta corrente é mais completa no que tange aos serviços bancários, enquanto a poupança tem o diferencial da rentabilidade. Em vários bancos, o cliente pode ter o melhor dos dois mundos com contas integradas (conta corrente + poupança). A dica para aproveitar todos os benefícios é escolher um pacote de serviços compatível com sua utilização do banco para reduzir os custos e manter a poupança como uma reserva para situações emergenciais.

[/caption]

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *