Diferenças entre TED e DOC

Se você precisa transferir um dinheiro de uma conta em um banco para outra conta em outro banco, seja de sua titularidade, ou de terceiros, precisará fazer uma DOC (Documento de Ordem de Crédito) ou uma TED (Transferência Eletrônica Disponível).

Apesar de ser cada dia mais usada, a transferência bancária é um assunto que gera muitas dúvidas entre os usuários de bancos. Neste artigo, você conseguirá tirar as suas dúvidas sobre este assunto.

O que é DOC? É um tipo de transferência bancária com limite de R$ 4.999,99. Pode ser usado tanto por pessoas físicas ou quanto jurídicas. Quando se faz uma DOC, o valor é descontado da conta do emitente assim que for realizada, porém, o dinheiro só cairá na conta do beneficiário no dia seguinte. A DOC só pode ser feita até as 21h59 de um dia útil. Após esse horário, pode ser feito um agendamento de DOC para o dia seguinte.

O que é TED? Fazendo este tipo de transferência, o dinheiro cai na conta do beneficiário em até 1 hora. Quando foi criada, em 2002, pelo Banco Central, ela tinha um limite mínimo para transferência muito alto. Esse limite foi caindo com o passar dos anos e, desde janeiro de 2016, não há mais um limite mínimo para realização da TED. A TED pode ser feita até as 17h, somente em dias úteis. Após esse horário pode ser feito um agendamento para o dia seguinte. A tendência é que a TED substitua o DOC com o passar do tempo.

Qual a diferença entre DOC e TED? De acordo com o que acabamos de ler, podemos dizer que a grande diferença entre uma e outra é o prazo para que o valor esteja disponível na conta do beneficiário e a diferença secundária é o limite máximo para o DOC. Em alguns bancos, os valores cobrados também podem variar de uma para outra. Mas na maioria das instituições, o valor da tarifa é a mesma.

DOC? TED? Tire suas dúvidas!

Tipos de DOC e TED

As transferências podem ser classificadas em quatro tipos:

  • DOC D: entre contas de mesma titularidade/CPF;
  • DOC E: entre contas de titularidade diferente/CPF;
  • TED D: entre contas de mesma titularidade/CPF;
  • TED E: entre contas de titularidade diferente/CPF.

Como fazer uma DOC ou uma TED?

Para fazer uma transferência bancária, o correntista pode ir até uma agência do banco, ir a um caixa eletrônico, usar a Central de Atendimento Telefônica, utilizar o Internet Banking por um computador ou acessar o aplicativo de celular do seu banco (hoje em dia a forma mais usada). Para tanto, é preciso ter em mãos o CPF ou CNPJ do beneficiário, seus dados bancários (conta, agência e nome do banco) e precisa saber se a conta é corrente ou poupança. Também é interessante ter o nome completo do beneficiário, para que possa conferir na hora de concluir a transferência.

Com dígito ou sem dígito? Uma dúvida muito comum na hora de fazer transferências é o uso do dígito verificador (DV). Aquele número que vem depois do tracinho, só deve ser digitado na conta. Na agência, o número deve ser digitado sem o dígito. Exemplo: Agência 1222-4, conta 08775-4. O que vem depois do “tracinho” é o dígito, portanto na agência digite 1222, e na conta digite 087754 (nos bancos que tem apenas um campo para a conta, nos demais, digite 08775 e o 4 no outro campo).

Posso fazer uma DOC ou TED nos fins de semana? Não. Os dois tipos de transferências só podem ser feitos em dias úteis. Aos fins de semana e feriados, você só conseguirá fazer um agendamento para o próximo dia útil.

Algumas dessas regras mudam de um banco para outro, por isso é interessante que você verifique no seu banco quais são as regras para dias e horários e também as tarifas, que podem variar até mesmo de acordo com o seu pacote de serviços.

[/caption]

Comentários
  1. Weslley Guimarães
    • Flávio

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *