Como funcionam os empréstimos com desconto em folha: Confira as regras!

Você já deve ter ouvido falar em empréstimo com desconto em folha, afinal, os bancos e financeiras fazem bastante propaganda desse tipo de serviço. Mas você sabe exatamente o que é este tipo de empréstimo e como funciona? Nosso artigo de hoje fala sobre essa forma de empréstimo bastante utilizada pelos trabalhadores.

O que é o empréstimo com desconto em folha? É um crédito oferecido por bancos e financeiras, que descontam o valor das parcelas diretamente na folha de pagamento. Por ter um pagamento garantido pela fonte de renda, as taxas de juros são menores que as taxas dos empréstimos pessoais, por isso muitas pessoas preferem este tipo de empréstimo. Para o banco também é vantajoso, pois o risco de inadimplência é bem menor.

Como funciona? Como solicitar esse empréstimo?

Para que você possa solicitar esse tipo de empréstimo, é preciso estar trabalhando em alguma empresa com a carteira assinada a pelo menos 6 meses. Além disso, é preciso se informar no RH da sua empresa se a mesma tem um convênio com o banco e sindicato da categoria para oferecer este serviço. Nem todas as empresas possuem este tipo de contrato.

Se a sua empresa tem convênio com o banco e o sindicato, basta solicitar o empréstimo no RH. A proposta será encaminhada para o banco e, na maioria das vezes, o empréstimo é aprovado, já que existe um convênio entre banco e empresa. Porém, se o banco entender que o cliente não tem boas condições de pagamento, o empréstimo poderá ser negado.

O valor do empréstimo não pode comprometer mais que 30% da renda do cliente, mas os valores são analisados também de acordo com a capacidade de pagamento do mesmo.

Depois de aprovado, o valor é depositado em conta e a partir do próximo mês as parcelas serão descontadas diretamente do salário do trabalhador. Por isso, é preciso fazer contas antes de pedir um empréstimo e ter certeza de que o valor descontado para o pagamento das parcelas não vai fazer falta no final do mês para pagar as despesas. Todo empréstimo deve ser feito com cautela e muito planejamento.

Empréstimo com desconto em folha: vale a pena?

E se eu for demitido?

Muitas pessoas temem o empréstimo com desconto em folha porque correm o risco de serem demitidas durante o prazo de pagamento. E então? Como pagar o empréstimo?

Quando isso acontece, o banco poderá pegar até 30% do valor das verbas rescisórias para quitar a dívida. O restante será negociado entre a instituição e a pessoa. Observe no contrato assinado junto com a instituição. Na maioria dos casos constará especificado como proceder nestes casos.

Funcionários públicos que têm estabilidade no emprego e aposentados não correm este risco e, portanto, as taxas podem ser melhores.

E se eu estiver com o nome sujo?

Os bancos podem se negar a fazer o empréstimo para pessoas com o nome sujo, mas na maioria das vezes não fazem esta restrição, já que o salário é a garantia de pagamento da dívida. Quando o empréstimo é feito para aposentados e pensionistas com desconto em folha, o risco de inadimplência é praticamente nulo, então não tem muito motivo para negar o crédito, mesmo que o cliente tenha o nome sujo.

É preciso ter atenção aqui por dois motivos. O primeiro é que, se seu nome está cadastrado em programas de maus pagadores, quer dizer que você já se enrolou com as finanças em um passado recente. Atente-se e veja se poderá cumprir o contrato, pois terá que viver com um salário mais baixo a fim de quitar o empréstimo. O outro ponto é que é comum as pessoas com nome sujo recorrerem a parentes que tenham aposentadoria ou pensão para conseguir empréstimos. De maneira nenhuma forneça seus dados ou tome um empréstimo para outra pessoa.

Os juros são realmente mais baixos?

Sim, os juros nesse tipo de empréstimo são bem mais baixos que os juros do empréstimo pessoal, pois o banco tem mais garantia de pagamento. Isso não significa que os juros são muito baixos e que o empréstimo valha a pena, então a cautela é necessária também ao pegar um empréstimo com desconto em folha. Só tome se for extremamente necessário.

A taxa do consignado fica próxima de 2% a 3%ao mês, enquanto a taxa dos juros para empréstimo pessoal ultrapassam facilmente os 5% ao mês nos bancos e chegam até 10% ao mês nas financeiras.

[/caption]

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *