O que acontece com o Financiamento de Veículos Atrasado:

Uma dúvida que atormenta milhares de brasileiros é sobre o que acontece caso as parcelas do financiamento de um carro não sejam pagas. Em meio a tantos imprevistos e situações de urgência, muitas vezes o pagamento do veículo acaba ficando em segundo plano e as parcelas ficam atrasadas. O que fazer nesse momento?

Existem algumas alternativas que podem ser consideradas para resolver a situação, mas é importante esclarecer primeiro quais são as possibilidades, seus direitos e os truques que podem ser utilizados para facilitar a vida de quem está nessa situação, com o objetivo de evitar os abusos dos bancos e instituições financeiras. Se você se encaixa nessa situação, esse artigo irá te ajudar a entender como funciona o processo, como evitar apreensão e ainda como evitar o atraso no financiamento do carro.

O que acontece quando a prestação está atrasada

Aqueles que financiaram um veículo precisam ficar bastante atentos no que diz respeito ao atraso de pagamento. A legislação foi alterada em 2014 e isso facilitou os procedimentos de busca, apreensão e reintegração de posse de veículos financiados, em caso de inadimplência, o que significa que está mais fácil perder a propriedade no caso de atraso no financiamento do carro.

Dentre as principais regras estão o fato de que o consumidor não pode atrasar nenhuma parcela se não quiser que seu veículo seja apreendido e vendido para uma terceira pessoa em menos de três meses. Tudo isso acontece graças a uma ação ajuizada pela instituição financeira e muitas vezes o proprietário não tem conhecimento de que ela esteja em andamento até que o carro seja apreendido em sua residência. Por isso, é necessário tomar muito cuidado e procurar pagar as parcelas em dia para evitar transtornos.

Financiamento de veiculos e atraso na parcela

É preciso tomar cuidado durante o financiamento de veículos para não atrasar as parcelas

O financiamento é, em resumo, a compra de um carro em que o banco entrega o dinheiro ao vendedor à vista e o comprador final paga as parcelas à instituição financeira com o acréscimo de taxas combinadas previamente. Sendo assim, o próprio veículo se torna a garantia no caso do não pagamento integral das parcelas. O banco tem o direito de tomar o carro de volta ao constatar que exista qualquer parcela em aberto, ou seja, quando houver atraso no financiamento do carro.

Como evitar a apreensão

Se por algum motivo você já está na situação de atraso no financiamento do carro, há algumas atitudes a serem tomadas para evitar a apreensão ou receber seu veículo de volta. Para ter certeza de que todos os passos estão sendo feitos de acordo com as normas e estão sendo protocolados corretamente é interessante procurar a ajuda de um advogado, apesar de as questões serem bem simples.

A primeira delas é que quem está em posse do veículo tem até 5 dias para cumprir a liminar expedida. Isso significa que você precisa pagar a dívida em atraso ao banco credor e obter a restituição regular do carro. Nesse caso, é válido fazer uma visita ao banco e apresentar os documentos e solicitar uma espécie de recibo, algo que te dê a garantia de que o banco está ciente da quitação de suas obrigações.

Uma segunda opção é entrar na justiça apontando o motivo do atraso. Após tomar conhecimento do processo de apreensão do veículo, deve-se apresentar em até 15 dias uma defesa judicial contra a instituição financiadora, alegando o motivo que te fez atrasar as prestações na tentativa de tirar do banco o direito de tomar o carro de volta. Depois de entregue, as provas e a tese de justificativa será analisada por um juiz, que vai acolher ou não o pedido, de acordo com as normas e interpretação de cada caso.

Não realizar nenhum desses dois procedimentos é um atestado de que você concorda com a apreensão e está abrindo mão do veículo, por não ter condições de pagar a dívida. Você será processado e ainda terá que pagar o honorário do advogado do banco, pois o custo do processo é todo seu também.

Portanto, tome cuidado para que o atraso do financiamento do carro não se torne um problema ainda maior. Não pagar uma dívida pode acabar gerando ainda mais problemas diante do banco e da justiça, levando você a ter ainda mais gastos inesperados, que terão de ser pagos de qualquer forma. Fique atento às normas e às dicas para não cair nessa.

Como evitar o atraso

Há algumas dicas práticas que podem ser dadas para evitar que as parcelas fiquem atrasadas. Elas devem ser pensadas antes mesmo de tomar a decisão de optar pelo financiamento.

A primeira delas é analisar se as parcelas realmente vão caber no seu bolso ao longo dos meses, mesmo se houver algum imprevisto. Converse bastante com o representante do banco e entenda os cálculos que ele está fazendo para verificar se seu financiamento será aprovado. Não tenha vergonha de perguntar e pense se o dinheiro irá fazer falta. Em caso de dúvida, negocie um prazo maior e justifique o motivo do pedido para que não haja problemas.

Outra opção é guardar o dinheiro extra que você recebe para garantir o pagamento. As férias, bônus ocasionais e abono salarial, por exemplo, são ótimas opções para serem guardadas como poupança e reserva de emergência para algum imprevisto. É difícil resistir à tentação de fazer uma nova compra ou realizar uma viagem, mas não se engane, a garantia de continuar com seu carro tem um custo-benefício muito maior.

Lembre-se, os custos de um carro vão muito além das prestações do veículo: manutenção, seguros e documentação podem pesar bastante nos custos gerais de um carro.

[/caption]

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *