Financiamento imobiliário: SAC ou PRICE? Entenda!

Na hora de comprar um imóvel muitas famílias optam por assumir um financiamento para facilitar o pagamento e, consequentemente, a realização do sonho da casa própria. Mas seja qual for o motivo do seu financiamento é de extrema importância sempre considerar os termos e taxas vinculados à transação, afinal esses valores irão te acompanhar por muito tempo.

Cada prestação de um financiamento é composta por juros e a pela chamada amortização, que dão origem ao valor final a ser pago todo mês.  Afinal, você sabe o que é amortização? O que isso pode significar no seu orçamento financeiro? SAC ou PRICE: o que são e qual escolher? Ficou interessado? Então continue lendo este artigo.

O que são as Amortizações?

Antes de mais nada é importante compreender sobre o que estamos falando quando usamos o termo amortização. Ao financiar qualquer coisa você se compromete a pagar um valor mensal com o objetivo de devolver à instituição financeira o valor que foi emprestado, mas você sabe como esse valor mensal é definido?

As parcelas são compostas pela soma da amortização e do juros do financiamento. A amortização trata-se do dinheiro destinado a realmente pagar a dívida gerada, ou seja, o dinheiro que foi empresto. Os juros representam o que você irá pagar a mais, pelo fato de ter conseguido o dinheiro emprestado.

Entre as opções de financiamentos existe dois regimes que regulam o cálculo da amortização, a escolha deles irá influenciar diretamente no valor final da parcela que será paga por você. Por isso é muito importante compreender exatamente como funciona cada um e fazer a melhor escolha para o seu caso.

SAC ou PRICE: Entenda cada um.

  • SAC

O Sistema de Amortização Constante, também conhecido como SAC, determina um valor constante para a amortização, durante todo o financiamento. Desse modo o preço final da parcela começa alto e vai diminuindo ao longo do tempo, uma vez que os juros tendem a diminuir. A grande questão que merece atenção aqui é que no início as prestações podem ser pesadas e complicar o orçamento familiar.

Vale lembrar que o valor final da prestação não pode comprometer mais que 30% da renda familiar, mas que mesmo dentro desse limite, casos em que a família não tenha se planejado esse custo pode gerar uma dívida não suportada e se transformar em uma grande dor de cabeça.

SACouPRICE

SAC ou PRICE: Conheça e entenda.

  • PRICE

Outro regime de amortização disponível é a tabela PRICE, sistema no qual tanto a parcela de amortização quanto a de juros variam com o passar do tempo. Porém, aqui o valor mensal da parcela permanece o mesmo, ou seja, não tem um período mais pesado do que o outro como ocorre na modalidade anterior.

Funciona assim: No início a porcentagem de amortização é menor e a de juros bem maior, esse cenário vai se invertendo com o passar do tempo até acabar com poucos juros e muita amortização. Com isso, durante o financiamento, o valor mensal da prestação não sofre alterações.

Na internet existem diversas calculadoras que permitem que você calcule o valor final da parcela, assim como as porcentagens de juros e amortização de cada mês. O valor final do financiamento, geralmente é bastante próximo entre os dois regimes, a grande diferença é mesmo no valor mensal.

Por isso quando for escolher tenha certeza do quanto de dívida você pode assumir, e qual o valor máximo para que o pagamento das prestações não torne um sacrifício e coloque em risco todos os outros itens do seu orçamento familiar.

Ficou com alguma dúvida? Deixa aqui nos comentários e não se esqueça de dar uma olhada nos nossos outros textos a respeito do tema financiamento. É muito importante se planejar e ter conhecimento suficiente para que essa dívida não vire um grande problema no futuro.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *