Saque sem senha ou cartão, use a biometria!

A biometria chegou para facilitar as transações e processos no mundo bancário. Se você é daqueles que vive esquecendo o cartão em casa ou até mesmo é quem acredita que pode ser vítima de uma fraude a qualquer momento, essa é a solução para acabar com as suas preocupações. Vários bancos como Bradesco, Itaú e Banco do Brasil já aderiram aos sistemas biométricos de identificação de seus clientes.

Trata-se de algo simples, que está sendo implantado nos caixas eletrônicos para trazer mais facilidade e segurança aos clientes. Com isso, também acabam sendo reduzidos os prejuízos causados por tantas fraudes e erros do sistema.

Como funciona a biometria

Como diz a chamada do Bradesco, pioneiro com essa tecnologia no Brasil, “segurança na palma da mão”, é o que esse tipo de serviço oferece aos seus clientes desde 2012. A biometria é uma das tecnologias mais avançadas do mundo, no que diz respeito a identificação e segurança. Ela funciona como um scanner que captura a imagem da palma da mão do cliente. O padrão vascular da pele serve como autenticação e liberação para utilizar a máquina de autoatendimento.

Para começar a usar o sistema e acessar os serviços bancários por meio da biometria, basta entrar em contato com o gerente da conta para fazer um cadastro prévio. Em seguida, a agência solicita a primeira leitura da palma da mão. Quando for fazer esse procedimento, leve sua documentação de identidade original, cartão das contas e todas as senhas que possui para acesso.

Saques, extrato e saldo

Realizar consultas de saldo, extrato ou fazer um saque em conta sem o cartão ou senha, é bem simples. No caso do Bradesco, por exemplo, o cliente deve ir até um terminal de autoatendimento e digitar os números de sua agência e da conta. Os principais dados serão mostrados na tela e para continuar, basta apertar a tecla verde. O sistema é liberado para fazer a operação. Veja nesta página a facilidade de acesso.

Biometria Bradesco

O Banco Bradesco foi um dos pioneiros na biometria junto a senhas

Os detalhes são solicitados, como por exemplo, o tipo de operação e o valor desejado. Em seguida, a máquina pede que a leitura da palma da mão seja feita para validar a operação e finalizar o procedimento. Não é necessário ter nenhuma senha, apenas sua digital cadastrada no sistema liberará a transação, mas em alguns casos, a senha também é solicitada. Feito isso, é só pegar o dinheiro ou o extrato que foi pedido.

Impressão digital

Outra forma de utilizar a biometria é por meio da impressão digital, como tem feito o banco Itaú. A tecnologia de identificação é a mesma. Por meio dessa leitura, se assegura o alto grau de confiabilidade ao banco. Ela também é utilizada em sistemas como o de votação brasileira, escolhida pela Justiça Eleitoral. Nesse caso, são verificadas a impressão digital e o padrão da circulação sanguínea, para autenticar e finalizar a operação.

Desvantagem

Muitos pensam que a biometria é desvantajosa por não permitir que outras pessoas movimentem uma conta de terceiro. Caso a conta seja utilizada por mais de uma pessoa, apesar de ter apenas um titular, por exemplo. O motivo é o fato de que o dono da conta não poderá pedir para parentes, amigos ou colegas de trabalho que façam alguma operação por ele, pois a biometria sempre será solicitada ao final da operação. Oferecer a senha e o cartão não será mais suficiente.

É preciso lembrar que contas correntes e cartões são pessoais e intransferíveis.

Esse é um ponto muito importante e que preocupa bastante gente. Caso a biometria seja expandida como a única forma de realizar as operações bancárias, um idoso que não consegue operar o caixa, por exemplo, e precisa da ajuda dos filhos não irá mais conseguir fazer saques, ou tirar extratos e saldos. Será preciso de métodos alternativos para tal.

[/caption]

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *