HSBC Previdência Privada: PGBL e VGBL

A procura por planos de previdência é cada vez maior, mas os brasileiros nem sempre conhecem bem o funcionamento desse produto financeiro. Em meio à dúvidas, quem quer aderir à previdência privada não sabe qual instituição escolher ou qual é o plano mais adequado. Por isso, hoje vamos falar sobre os dois planos mais tradicionais de um banco renomado: o HSBC.

Por que apostar na previdência privada?

Antes de entrarmos especificamente nos planos de previdência, vale a pena esclarecer por que esse investimento é tão importante. O primeiro ponto a ser pensado é: a aposentadoria do INSS é suficiente para que eu possa ter uma vida tranquila depois que deixar de trabalhar? A gente sabe que os benefícios da previdência pública estão bastante estagnados, sendo difícil apostar somente neles para garantir um futuro sem preocupações. Além disso, a previdência privada serve como bom investimento para você realizar seus sonhos daqui a alguns anos. Em resumo, os planos de previdência são uma aposta na própria qualidade de vida, algo fundamental para qualquer pessoa.

Previdência HSBC

Previdência HSBC

Previdência Privada do HSBC

O HSBC oferece hoje 4 planos principais de previdência privada: o HSBC Previdência PGBL, o HSBC Previdência VGBL, o HSBC Previdência Jovem PGBL e o HSBC Previdência Jovem VGBL. Nesse artigo, vamos falar sobre os dois primeiros planos.

Diferença Entre PGBL e VGBL

A diferença entre os planos PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) está na forma de tributação. Quando a previdência privada surgiu, havia somente a modalidade PGBL. Em 2002, foi criado o VGBL, que oferece condições de tributação um pouco mais vantajosas para quem tem a renda mais baixa. O PGBL possibilita que o investidor declare os gastos com a previdência privada em seu Imposto de Renda. Por outro lado, os impostos cobrados no resgate da aplicação são maiores porque incidem sobre o valor total aplicado. Já no VGBL, não há dedução no IR, mas as taxas de resgate incidem somente sobre os rendimentos da aplicação. Assim, os planos PGBL são mais indicados para quem tem renda mais elevada e costuma fazer a declaração completa do IRPF, enquanto os planos de VGBL atendem melhor a profissionais autônomos e pessoas que fazem a declaração simplificada do imposto de renda.

HSBC Previdência PGBL

Com o HSBC Previdência PGBL, o investidor pode abater ate 12% da base de cálculo do IR com o plano. O valor mínimo mensal de aplicação é de R$50, mas o plano é calculado com base nas necessidades de cada cliente. A forma de resgate também é variada: é possível decidir pelo recebimento de uma renda mensal vitalícia ou por tempo determinado, com ou sem direito de recebimento por algum beneficiário após o falecimento do investidor. Essas condições interferem no valor do plano e no tempo de aplicação.

HSCB Previdência VGBL

Em relação ao funcionamento da aplicação, não existe uma grande diferença entre esse plano e o anterior. Como comentamos, o que de fato distingue o VGBL do PGBL é a redução nas tarifas do resgate e a impossibilidade de dedução no imposto de renda. O plano VGBL também tem valor mínimo de aplicação de R$50 e oferece as mesmas possibilidades de resgate.

Para que você possa conhecer melhor esses planos, sugerimos que você acesse o site do HSBC: http://www.hsbc.com.br/1/2/br/para-voce/planejamento/previdencia

[/caption]

Comentários
  1. Maria do socorro Mascarenhas Pinto
    • Flávio

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *