“Boletos” ou “Títulos e Convênios”? Qual escolher?

A cada dia os consumidores têm mais facilidades no momento de pagar suas contas. O uso do código de barras em sistemas de internet banking, aplicativos de smartphone e caixas eletrônicos bancários trouxe a possibilidade de pagamento sem a necessidade de um atendente em guichê, além de se evitar horas perdidas em filas no início do mês.

Entretanto, o auto serviço traz algumas dúvidas no momento de efetuar o pagamento, como por exemplo, na hora de escolher entre “Títulos e Convênios” ou “Boletos”. Saber qual opção selecionar e o que significa cada uma é essencial para evitar problemas.

Uso do código de barras

Para utilizar um desses serviços é necessário, primeiramente, ir até um caixa eletrônico com leitor infravermelho, acessar o internet banking ou abrir o aplicativo do celular. Feito isso, no menu inicial, selecione a opção “Pagamentos” e em seguida escolha o tipo de pagamento desejado “Títulos e Convênios” ou “Boletos” (que serão explicados mais adiante).

Em seguida utilize a câmera do aparelho ou leitor de código de barras para fazer a leitura. Se não conseguir, digite os números que ficam abaixo da figura. Após confirmar se os dados da cobrança estão corretos, basta confirmar e digitar sua senha novamente.

Em celulares, o procedimento é basicamente o mesmo, porém, utiliza-se a câmera do telefone para escanear o código de barras.

O boleto

A principal dúvida no momento de pagar uma conta sozinho está na escolha de qual é a opção de pagamento: se é um título e convênio ou se trata de um boleto. Em geral, temos o costume de tratar todas as cobranças como boletos, mas o uso dessa denominação está errada.

Podemos definir essa cobrança como todas as contas a pagar que são emitidas por um banco, referentes a qualquer tipo de serviço que foi contratado e intermediado pela instituição bancária. Ela pode estar relacionada a compras com cartão de crédito, aluguel, mensalidades escolares, financiamentos, entre outras opções.

Esses pagamentos, normalmente, podem ser realizados em qualquer banco e têm uma data de vencimento pré estabelecida. São cobradas taxas de juros e multa, caso o pagamento do boleto esteja atrasado.

Uma característica distinta de boletos e que eles tem uma sequencia de 5 campos para inserção de seu código de barras, sendo que o penúltimo campo é um algarismo isolado. Ao todo são 47 caracteres que compõem um código de um boleto. Por exemplo:

12345.12345  12345.123456  12345.123456  1  12345678912345

Boleto

Este é um exemplo de Boleto, usado para pagamentos de taxas diversas através de um banco

Títulos e Convênios

Assim como os boletos, os títulos e convênios também possuem código de barras a serem lidos ou digitados. O que diferencia esse tipo de cobrança é que ela não é emitida por uma instituição financeira, mas sim pela própria empresa que, normalmente, são concessionárias de serviços.

Os títulos e convênios são popularmente conhecidos como contas. Os serviços mais populares cobrados são água, luz, telefone, TV a cabo e gás. Outra diferença em relação aos boletos, é que esse tipo de pagamento, caso feito com atraso, não acarreta juros imediato. O acréscimo só é cobrado no mês seguinte.

O padrão é de 4 sequencias de algarismos sempre com o último número da sequencia sendo um dígito isolado. Ao todo, são 48 caracteres dispostos como no exemplo abaixo:

12345678912-3  12345678912-3  12345678912-3 12345678912-3

O pagamento dessas cobranças também pode ser feito por meio dos bancos conveniados ou casas lotéricas. Entretanto, como os vencimentos são os mesmos para todos os usuários desses serviços, para evitar que esses locais fiquem cheios com filas, os bancos criaram a possibilidade de pagamento por internet banking, aplicativos e caixas eletrônicos.

É importante lembrar que ainda assim, todos esses pagamentos podem continuar a sere feitos da maneira tradicional.

[/caption]

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *