Quais as opções de pagamento da fatura?

Se usado corretamente, o cartão de crédito poderá ser seu aliado em situações de apuros. Apesar da taxa de juros praticada pelos cartões não ser das melhores, em casos de emergências é algo que se pode recorrer. Além disso, há alguns cartões que oferecem taxas abaixo da média praticada no mercado.

O recomendado sempre é buscar uma taxa de juros menor. Refinanciamentos de bens ou crédito consignado são linhas de crédito que você pode tranquilamente trocar pela do cartão. Mas, se você não tem para onde correr, não possui nenhuma outra linha de crédito disponível e está enrolado com seu orçamento a única saída é recorrer a uma das opções de pagamento do cartão.

Para saber se vale a pena fazer pagamentos diferenciados e contratar financiamento pelo cartão de crédito consulte sua própria fatura. Veja quais são as informações importantes que devem constar nela:

  • Limite de crédito total e limites individuais para cada tipo de operação de crédito passível de comparação;
  • Gastos realizados com o cartão, por evento, inclusive quando parcelados;
  • Identificação das operações de crédito contratadas e os respectivos valores;
  • Valores relativos aos encargos cobrados, informados de forma separada, de acordo com os tipos de operações realizadas com o cartão;
  • O valor dos encargos a serem cobrados no mês seguinte, no caso de o cliente optar pelo pagamento do valor mínimo da fatura;
  • O Custo Efetivo Total (CET) para o próximo período das operações de crédito passíveis de contratação.

Enfim, é bom se informar e checar todas as possibilidades para tomar uma decisão mais acertada. Veja quais são as opções de pagamento da fatura:

Pagamento Total

A primeira opção deveria ser sempre o pagamento total, pois assim você evita acréscimo de juros e outros encargos. No entanto, sabemos que nem sempre isso é possível e atrasos são comuns.

Para efetuar o pagamento total, observe o valor do pagamento e a data de vencimento. Pague todo o valor antes desta data ou, se preferir, ajuste o débito automático para pagamento no dia correto sem acréscimos de juros ou taxas desnecessárias. Por exemplo, se a fatura é de R$800,00, pague os R$800,00.

Pagamento Adiantado

Uma opção interessante para quem quer liberar limite de crédito ou diminuir os valor das faturas que ainda virão a vencer nos meses seguintes é fazer o pagamento adiantado utilizando os dados da fatura atual. Se a fatura estiver fechada em R$800,00 neste mês e você dispõe de R$1.000,00, você poderá pagar os R$1.000,00 e, assim, ter um aumento de limite de R$200,00 ou, se não utilizar, terá um abatimento de R$200,00 na fatura seguinte. Supondo que a fatura seguinte também seja de R$800,00, você pagará apenas R$600,00 pois já pagou a diferença antes.

Isso é interessante em duas situações, a de que você precisa de um limite extra no cartão para efetuar uma compra, pois determinadas compras só podem ser efetuadas no cartão, então você aumenta o limite artificialmente assim. Por outro lado, também é uma forma de ficar livre de imprevisto, aliviando suas contas vindouras, mesmo que não ganhe desconto adiantado esta parcela.

Pagamento Mínimo

pagamento parcelado minimo rotativo cartao

Antes de parcelar a fatura do cartão, verifique os juros do rotativo e pagamento mínimo

O pagamento mínimo é o valor mínimo a ser pago para optar pelo financiamento automático do restante da fatura. Como é um financiamento, haverá não só juros, mas encargos do crédito rotativo. Atualmente o valor mínimo para pagamento é de 15% da fatura, assim se sua fatura é R$800,00, o pagamento mínimo é de R$120,00. O restante será cobrado com juros na fatura seguinte.

Na fatura seguinte, você terá ficado no rotativo do cartão estes 30 dias e deverá quitar o saldo da fatura anterior, os encargos, os parcelamentos da fatura anterior e, novamente, no mínimo 15% da fatura atual. Se não quitar o valor integral do rotativo, o valor é parcelado automaticamente.

Pagamento Parcial

Se você só precisa de alguns dias para poder quitar toda a fatura, o pagamento parcial pode ser a melhor alternativa se não tiver o valor total da fatura disponível.  Com ele você tem a flexibilidade de escolher quanto pagar, entre o mínimo e o total da sua fatura, e o restante é automaticamente financiado pelo rotativo para o mês seguinte, acrescido de juros e IOF.

Existe ainda a possibilidade de optar pelo parcelamento compulsório ao invés do rotativo. Isso se dá se pagar entre o mínimo e o valor da parcela do parcelamento descrita em sua fatura. Esta opção é interessante apenas se você tiver certeza que não terá o valor total para quitar seu cartão no mês seguinte.

Pagamento Avulso

Os pagamentos avulsos servem para você diminuir o valor devedor de sua fatura. Ele pode ser realizado a qualquer momento e ser de qualquer valor e é semelhante ao pagamento adiantado, exceto que aqui estamos pensando que você já tem um débito junto ao banco de alguma fatura que ficou aberta.

Usando o pagamento avulso poderá reduzir algum saldo que foi financiado, economizará nos juros. Ex.: supomos que no início do mês você só tenha pago o valor mínimo da sua fatura, e agora, na metade do mês você tem condições de pagar o restante, você pode quitar o restante através do pagamento avulso. Assim, você conseguirá diminuir os juros que pagaria na próxima fatura.

Parcelamento da Fatura

Ao parcelar sua fatura, você divide o saldo em parcelas fixas, acrescido de juros e IOF e ganha um pouco mais de tempo para se reorganizar. O seu cartão ainda fica disponível normalmente, conforme limite disponível. O parcelamento precisa ser liberado, por isso, verifique se a sua fatura oferece algum tipo de informação sobre parcelamentos disponíveis. Se não houver, ligue para a central e solicite o parcelamento da fatura.

Mas atenção! O parcelamento da fatura só divide o valor referente ao mês vigente. Ou seja, você receberá uma fatura com o valor cheio no próximo mês e ainda será acrescido da primeira mensalidade do parcelamento. É importante levar isso em conta.

O interessante do parcelamento é que os juros são menores que o rotativo, mas ainda assim muito altos. Se perceber que precisa parcelar sua fatura, pode ser mais interessante procurar por alternativas de crédito mais barata. Além disso, se for parcelar, faça antes do vencimento, assim não ficará devendo multas e juros sobre o atraso.

Total Parcelado

Se as coisas saíram do controle e você quer reorganizar tudo, o total parcelado é a sua opção certa. Isso porque você pode parcelar o saldo total do seu cartão, que é composto pelo valor da sua fatura atual mais as parcelas a vencer. Você escolhe o plano com a quantidade de parcelas mais adequada ao seu orçamento e poderá contar com uma taxa de juros mais acessível.

Em alguns casos, você não conseguirá mais utilizar seu cartão até que pague todo o valor parcelado. Para saber se isso acontecerá com você, fale com sua central de cartão ou com seu gerente.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *