Código IBAN e SWIFT/BIC, Como Encontrá-los?

Quando vamos realizar transferências internacionais nos deparamos com algumas siglas que não sabemos o que significam, como IBAN, SWIFT e BIC. É normal não estarmos habituados com estes códigos, pois são poucas as vezes, caso você não tenha uma empresa que realiza tramites internacionais, que temos que lidar com este tipo de situação. Porém, é importante saber o que significam e como encontrá-los, uma vez que, para realizarmos transações internacionais, precisamos deles.

Estas siglas, IBAN, SWIFT e BIC, são utilizadas para identificar os bancos nas transações, estabelecendo um padrão para que os trâmites sejam feitos com maior facilidade. Tais códigos podem ser encontrados nos extratos bancários, nos contratos de abertura de contas ou até mesmo nas agencias bancárias. Abaixo, confira mais acerca desses códigos, o que são e quais são suas funções.

O que são e como acha-los?

O código IBAN, (International Bank Account Number ou Número Internacional Bancário da Conta), é um código criado em 1997 para monitorar e padronizar as transferências para contas bancárias. Ele é composto, no máximo, por 34 caracteres, entre letras maiúsculas e minúsculas, números e outros elementos de pontuação, como interrogação e exclamação.

2 caracteres iniciais são o código do país, como US para Estados Unidos e BR para o Brasil. Os 8 caracteres seguintes são referentes a instituição financeira responsável pela transferência. Seguindo, 5 são correspondentes a agencia bancária. 10 caracteres são do número da conta do cliente, 1 identifica o tipo de conta e, outro, a identificação do titular.

IBAN codigo

Calculo do IBAN da conta, imagem pelo Transferwise

Para criar o seu código IBAN, caso ainda não tenha, acesse o site Gerador IBAN.

Já o código SWIFT, também chamado de BIC, é utilizado para identificar bancos e instituições financeiras no mundo inteiro, indicando onde estão e quais são. Por exemplo, em São Paulo, o código SWIFT do Banco do Brasil é “BRASBRRJSPO”’.

“BRAS” indica o banco, que seria o Banco do Brasil. Seguindo, “BR” é referente ao país de referencia. Logo depois, os caracteres indicam o Estado onde se localiza a sede do banco. Neste caso analisado, “RJ” é a sede do Banco do Brasil. Assim, os três últimos números se referem ao principal escritório do banco, “SPO”.

Normalmente os códigos SWIFT podem ser encontrados nos sites dos bancos ou nos contratos de abertura de conta. Porém, caso não encontre, entre em contato com a Central de Atendimento do seu banco ou acesse o site The Swift Codes.

No site IBAN você consegue procurar pelo código BIC, escolhendo o país e o banco. Também, é possível validar o IBAN, calculá-lo, procurar taxas de cambio e converter valores em diferentes moedas.

A utilização destes códigos é muito importante, pois, com eles, as transações são feitas de forma rápida e segura, mundialmente. Não é necessário se preocupar com o destino do seu dinheiro, pois, por meios do SWIFT e IBAN, é impossível que a quantia se extravie. Eles identificam exatamente o remetente e destinatário do dinheiro, e para qual banco ele irá.

Hoje, é comum fazermos transferências internacionais, seja para fazer um pagamento de uma compra ou enviar dinheiro para algum amigo ou parente. Porém, é preciso que estejamos atentos em como fazer estas operações e quais são as taxas cobradas.

Todos bancos ou instituições financeiras cobram um taxa de envio, que é o custo da operação. Devido aos valores mínimos de comissão, tem-se que analisar se vale a pena enviar quantias pequenas. Ademais, os bancos também podem variar as taxas conforme as moedas. Por exemplo, para uma transferência que irá variar entre o real e o dólar, a taxa pode ser maior.

A taxa de câmbio é o valor que é cobrado devido a conversão de valores entre as moedas. E, embutido nesta taxa, os bancos inserem uma margem de lucro.

Ademais, também o cobrado o IOF, taxa que é cobrada toda vez que manda-se uma quantia para o exterior. As transferências enviadas ao exterior para conta pertencente a outra pessoa tem uma taxa incidente de 0,38%, as transferências enviadas ao exterior para conta de mesma titularidade, 1,1%, e as transferências recebidas do exterior incidem uma taxa de 0,38%.

Para a verificação e geração do SWIFT, o banco também cobram um valor, devido as despesas que tem. Cada banco tem sua própria taxa SWIFT. As despesas externas dos bancos também são repassadas aos clientes, e elas devem estar escritas nos sites das instituições.

Para realizar a transferência externa, é necessário informar o nome completo do beneficiário, nome do banco do beneficiário, número da conta do beneficiário ou IBAN, código SWIFT e o motivo da transferência. Se os valores foram mais altos que o normal, o banco pode requerer uma declaração de imposto de renda ou comprovação.

A transferência pode ser feita no banco, direto na agencia, pela internet ou pelo telefone, no caso do Bradesco e Santander. Outras empresas, como, a TransferWise, oferecem este serviço de modo mais barato.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *