Cheque Especial: Como Funciona? Quais são as taxas?

Um grande vilão do orçamento familiar, quando usado de maneira irresponsável o cheque especial pode se transformar em uma verdadeira bola de neve e acabar atropelando todo o planejamento de uma pessoa. Ele nunca deve seru usado, ao invés disso, um planejamento financeiro a começar pela reserva de emergência deve ser a solução. Se necessário, deve ser usado da maneira correta para manter as contas sob controle.

Parece contraditório sim, mas no post de hoje vou te explicar como isso funciona. Quer saber o que é? E quais são as taxas de juros cobradas por cada banco? Então você está no site certo, pois é sobre isso que vamos conversar no post de hoje.

Cheque Especial: O que é?

Antes de debatermos sobre os efeitos dessa linha de crédito no orçamento da sua família, é importante conceituar do que se trata o tão falado cheque especial. Um conceito bem simples que esconde alguns perigos.

O chamado cheque especial nada mais é que um empréstimo pré-aprovado que fica disponível para o uso quando você quiser. Praticamente todas as contas correntes possuem esse benefício, entretanto, devido a grande facilidade em acessar esse dinheiro, as taxas de juros atreladas à linha de crédito são bem altas.

Isso ocorre por um motivo muito simples, trata-se de um dinheiro que você não tem e o banco te emprestará quando você quiser, mas com isso a instituição financeira não sabe quais são as chances reais de você pagar essa dívida. É justamente essa incerteza que coloca as taxas de juros tão elevadas e torna essa linha de crédito tão cara.

Como falado anteriormente, o uso desse limite pode ser um grande vilão do orçamento, ou o salvador da pátria, isso acontece de acordo com o uso que você fará desse dinheiro. Toda vez que o saldo da sua conta bancária fica negativo, significa que você entrou no cheque especial, fique atento pois os juros começaram a ser cobrados e podem gerar quantias exorbitantes.

Atenção: Alguns bancos oferecem esse tipo de empréstimo com alguns dias sem juros, geralmente 10 dias. Ou seja, se você estiver com saldo negativo e quitá-lo dentro de um curto prazo, não será necessário se preocupar com juros. Principalmente nessas instituições, o limite do cheque especial pode ser usado para manter o pagamento de outras contas em dia e acaba se tornando um aliado do orçamento, não o vilão.

cheque especial

Conheça as taxas do seu Cheque Especial

Taxasdo Cheque especial nos bancos

O regime de taxas e prazos de pagamentos a cerca do cheque especial pode mudar de um banco para o outro e de cliente a cliente. Isso acontece pois cada instituição calcula um risco de não pagamento dos seus próprios clientes e precifica a o valor dos juros em cima disso. As taxas praticadas no mercado, pelos cinco principais bancos do país são, em média:

  • Banco do Brasil 12,31%;
  • Caixa Econômica Federal 12,11%;
  • Itaú 12,61%;
  • Santander 15,22%;
  • Bradesco 12,15%.

Por exemplo, se você é cliente da Caixa e gasta R$ 100,00 no cheque especial, com uma taxa de 12,11%, ao final do mês precisará pagar R$ 112,11. Em 6 meses sua dívida já estará em R$ 176,74. Isso sem contar o IOF, Imposto sobre Operações Financeiras que incide sobre todos os empréstimos em qualquer banco.

Essas taxas podem mudar inclusive entre as modalidades de contas ofertadas por um mesmo banco. Para serviços como cancelamento do cheque especial, ou solicitar que o limite seja ampliado, você precisa entrar em contato com a sua instituição financeira e registrar a solicitação.

Portanto antes de se habituar em utilizar essa linha de crédito, consulte exatamente qual o regime e o limite que está sendo ofertado para a sua conta e sempre dê preferências as outras linhas de crédito disponíveis. Ficou com alguma dúvida? Deixa aqui nos comentários.

[/caption]

Comentários
  1. Raimunda
    • Flávio
  2. Janaina
    • Flávio
  3. Gabriela
    • Flávio

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *