Empréstimo Consignado Constando Como Bloqueado. O Que Fazer?

O empréstimo consignado é uma linha que crédito fácil de ser contratada, uma vez que você preencha o requisito de ser aposentado, pensionista, servidor público ou trabalhador com CLT. Ademais, também é necessário ter uma margem consignável na sua renda. Após aprovado, o empréstimo é liberado para você e cai efetivamente na sua conta imediatamente, ou em até três dias.

Porém, caso o empréstimo consignado conste como bloqueado, não se preocupe. Isso pode ocorrer para beneficiários do INSS, que tenham bloqueado o seu benefício para prevenir casos de fraudes, ou para indivíduos que estejam sob análise de denúncia de fraude ou não possuam margem consignável. Em caso de beneficiários do INSS, é preciso ir até a agência que mantém a sua aposentadoria ou pensão e solicitar o desbloqueio. Para outros casos, é preciso entrar em contato com o banco para esclarecer a situação.

Desbloqueando o Empréstimo Consignado

Beneficiário do INSS

O empréstimo consignado, além de ser cedido à servidores públicos e trabalhadores com CLT, também pode ser obtido por aposentados e pensionistas do INSS. Assim, as parcelas são descontadas diretamente nos benefícios. Porém, caso você seja um beneficiário e não pretende obter um empréstimo, é possível bloquear o empréstimo consignado.

Este processo trás mais segurança ao beneficiário, pois evita a ocorrência de fraudes. Entretanto, isso só é possível ser feito para novos empréstimos consignados, e não para antigos. O bloqueio é muito simples de ser feito, basta ligar para a Central de Atendimento, pelo número 135, e agendar o seu atendimento em qualquer agência da Previdência Social. É preciso apresentar documento com foto e o número do benefício INSS. Ademais, o empréstimo consignado também pode ser bloqueado em casos que tenha suspeita de fraude ou quando ocorre mudança de agência ou banco.

Assim, para ambos os casos descritos acima que podem ocasionar o bloqueio, é preciso se apresentar a uma APS para realizar o desbloqueio. Quando foi o próprio indivíduo que bloqueou o empréstimo ou houve mudança de agência ou banco, é preciso apenas solicitar que a situação seja revertida. Agora, quando há uma análise de fraude, é preciso ir até a agência esclarecer a situação.

Entenda aqui porque os empréstimos podem ser bloqueados.

Os empréstimos podem ser bloqueados pelo próprio beneficiário do INSS, ou mesmo por situações de fraude ou falta de margem consignável.

É interessante mencionar que, mesmo com o empréstimo consignado desbloqueado, beneficiários do INSS que estejam em situação de tutela, curatela ou estejam sujeitos à representações legais não podem obter empréstimos consignados. Apenas o próprio recebedor do beneficio pode solicitar o empréstimo, evitando que ele seja prejudicado por seus parentes ou responsáveis.

Outras situações

Caso você não se encaixe nos casos descritos acima, mas o seu empréstimo consignado está bloqueado, você pode estar sobre análise de fraude ou mesmo não possui margem consignável. Quando o empréstimo é solicitado em terminais de autoatendimento, internet ou aplicativos, ele pode ser bloqueado caso você não tenha margem dentro dos 30% limitantes para que a parcela seja descontada todos os meses.

A margem consignável é necessária de ser limitada para que a renda do indivíduo não seja comprometida. Você deve calcular a margem consignável multiplicando o seu valor líquido mensal, do benefício ou de seu salário, por 30%. Caso parte da sua margem de 30% do seu salário já esteja comprometida, para descobrir a sua margem disponível basta somar as suas parcelas existentes e diminuí-las do valor total da margem.

Se este for o seu motivo de bloqueio, é preciso mencionar que os bancos, comumente, não cedem empréstimos para pessoas que já tenham 30% do seu salário comprometido. Isso porque esta é uma regra para proteção do próprio consumidor, que deve ser seguida.

Mas, caso você esteja bloqueado por suspeita de fraude, é recomendado ir até a sua agência, com os seus documentos de identificação, para esclarecer a situação. Assim, será atestado que realmente é o próprio titular da conta o solicitante do empréstimo.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *