Qual a Entrada Mínima para Financiar Imóvel na Caixa?

O financiamento é uma opção para muitas pessoas que desejam obter uma casa, um imóvel próprio. Como os imóveis são bens de alto valor, é difícil que um indivíduo ou uma família consigam juntar dinheiro o suficiente para compra-los à vista. Assim, o financiamento é uma opção para diversos brasileiros, principalmente os feito pela Caixa Econômica Federal.

A Caixa oferece modelos de financiamento para que você possa comprar, construir ou até mesmo reformar sua casa. Não importa qual seja a renda, por ser um banco público, que também tem a função social, a Caixa tem opções de financiamentos para todos os níveis de renda. O financiamento cobre até 70% ou 80% dos imóveis usados e 80% dos novos, de modo que o restante deve ser pago referente à entrada. Em relação ao Minha Casa Minha Vida, pode-se financiar até 90% do valor.

Coo financiar um Imóvel na Caixa

Valor da Entrada

A Caixa é um dos bancos mais utilizados para o Financiamento Habitacional. Não importa sua renda, existem diversas opções, que cabem no bolso do cliente. O banco têm opções de financiar imóvel novo, usado, terrenos, construções, etc. Ainda, existe o Minha Casa Minha Vida, um programa que nos últimos anos ajudou diversos brasileiros a conquistarem o sonho de casa própria.

A Caixa, em 2018, mudou as regras de financiamento. Agora, os imóveis usados podem ter 70% do valor financiado, e 80% para funcionários públicos. Ainda, os imóveis novos podem ter até 80% do seu valor financiado. Assim, o que resta destas porcentagens é referente à entrada que deve ser dada no financiamento. Este valor irá variar com o preço do imóvel. Quanto menor for o valor de seu imóvel, menor a entrada e também menor o financiamento.

Por exemplo, no caso de um imóvel novo de R$250.000,00. O valor máximo de financiamento será de R$200.000,00. Assim, a entrada mínima é de R$50.000,00.

Em relação ao programa Minha Casa Minha Vida, também oferecido como uma opção de financiamento da Caixa, até 90% do valor do imóvel pode ser financiado. Assim, a entrada deve ser dos 10% restantes. No exemplo acima, R$25.000,00, embora seja mais comum que os apartamentos do MCMV sejam de valores inferiores, assim, se o apartamento custar R$150.000,00, a entrada deve ser de, no mínimo, R$15.000,00.

Quem pode financiar?

Os SFH (Sistema Financeiro de Habitação) e o SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário) são os dois métodos mais utilizados para financiamento imobiliários do país. Enquanto o SFH possui regulamentação pela Lei 4.380/64, o SFI não a tem.

Para obter o crédito imobiliário da Caixa é necessário que o indivíduo seja brasileiro, nato ou naturalizado, ou estrangeiro, com visto atualizado do Brasil. Ademais, a pessoa também deve ter cadastro sem restrições no Serasa, SPC, BACEN e Receita Federal. A pessoa deve ser maior de dezoito anos ou ser menor emancipado maior de 16 anos. Além disso, precisa ter capacidade financeira para arcar com as responsabilidades das parcelas mensais.

A Caixa Econômica Federal oferece diversas modalidades de financiamento habitacional. Tem-se possibilidades para aquisição de imóvel novo ou usado, em que o financiamento é feito para a compra de um imóvel, e também para lotes urbanizados, terreno e construção.

Simulador Habitacional Caixa

Faça sua simulação de financiamento no site da Caixa e saiba em qual modalidade você se encaixa.

É possível obter uma modalidade para construção em terreno próprio, para clientes que já tenham a escritura definitiva do local. Também, para reformas e ampliações.

Para saber em qual modalidade você se encaixa, basta acessar o simulador habitacional da Caixa. A ferramenta faz a análise de situação e informa qual a será o melhor tipo de financiamento. Depois, se o indivíduo tiver interesse, basta reunir a documentação. Basicamente, deve-se levar documento oficial de identificação, comprovante de renda atualizado, e as documentações adicionais para cada modalidade.

No caso de compra de imóvel novo, para financiamento com o FGTS, há algumas condições. Principalmente, o imóvel deve estar localizado no mesmo município onde você trabalhe e onde você comprove a sua residência há mais de um ano, ou nos municípios limítrofes a ele ou integrantes da mesma região metropolitana. Além disso, a composição de renda pode ser feita independentemente de grau de parentesco, casamento ou união estável.

Para imóveis usados, a prestação não pode ser maior que 30% da sua renda familiar mensal bruta, o requerente deve possuir capacidade civil e de pagamento e não pode ter recebido desconto do FGTS em outro financiamento habitacional. Além disso, há as mesmas condições de localização do imóvel citadas acima, ele deve no mesmo município onde você exerça sua ocupação laboral principal  e que comprove sua residência há ano, ou nos municípios limítrofes a ele ou integrantes da mesma região metropolitana.

Depois de ter conferido todas as condições e documentos, basta procurar um Correspondente Caixa Aqui imobiliário ou uma
das agências da Caixa. Após isso, o banco realiza a análise de crédito, além de realizar a determinar o valor do financiamento que será concedido. O imóvel a ser financiado também é avaliado por engenheiros credenciados pela Caixa, com um agendamento feito previamente.

Depois de feitas todas estas etapas, e o cadastro e financiamento serem aprovados, é necessário comparecer à agência para a assinatura do contrato. Lembre-se que, além dos custos do imóvel, existem impostos e custos de cartórios que deverão ser pagos, então considere estes gastos em seu orçamento.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *