Quanto São os Juros do Cheque Especial? Saiba Fazer as Contas

O planejamento financeiro é necessário a todos, para que tenhamos uma perspectiva de nossos gastos, e assim, nos programarmos. Porém, mesmo com este planejamento detalhado, podem haver situações inesperadas que nos desequilibram financeiramente. Por exemplo, o aumento da conta de luz, um gasto médico inesperado, etc. Desta forma, caso o indivíduo não tenha muita margem para erros em seu orçamento, e também um fundo guardado, ele enfrentará algumas dificuldades. E, são nestas ocasiões em que o cheque especial se torna útil. Ele é um limite de empréstimo pré-aprovado, disponível na sua conta e que você pode utilizar quando houver necessidade.

Porém, é importante lembrarmos que o cheque especial, por ser um crédito cedido facilmente pelo banco, sofre altos juros. Assim, é imprescindível que tentemos evitar o uso deste serviço. Caso realmente seja necessário, é preciso entendermos quais juros serão cobrados. Os juros aplicados sobre o valor negativo de sua conta são calculados diariamente de acordo com a taxa de seu banco que pode ser conferida no extrato bancário ou no site do Banco Central. Abaixo iremos falar mais acerca deste cálculo, confira.

O que é o cheque especial?

O cheque especial é um limite de crédito pré-aprovado, disponível em sua conta. Por exemplo, caso você tenha R$700,00 de cheque especial, pode utilizar este valor quando houver alguma situação emergencial. Não é preciso ir ao banco ou ligar para a Central de Atendimento para avisar a utilização do serviço, você pode usá-lo automaticamente. Porém, como falamos acima, não é recomendado que se use o cheque especial de forma indiscriminada, pois os juros cobrados sobre este serviço são altos. Caso você use uma parcela do limite disponível, será cobrado juros sobre este valor.

Comumente os bancos cedem aos clientes um prazo para que eles possam quitar suas dívidas sem que sejam cobrado os juros. Esta cobrança é feita uma vez por mês, e caso você não tenha pago a quantia, são debitados os juros. Ainda, se não há limite para que os juros sejam debitados, o cliente ainda é submetido à uma multa.

Saiba como calcular as taxas do cheque especial.

Para calcular os juros, basta acessar o site do Bacen e obter as taxas mensais. Depois, dividi-las pela quantidade dos dias do mês.

No site do Banco Central é possível obter todas as taxas mensais e anuais dos cheques especiais, cobradas pelos bancos. Por exemplo, do período de 02/07/2019 a 08/07/2019, para pessoa física, a menor taxa era do Banco do Brasil, 0,63% a.m. As três maiores taxas ficaram por conta do Santander, Agibank e Mercantil do Brasil.

Como calcular os juros?

Estas taxas são mensais. Porém, para calcular as taxas diárias, que são as que realmente interessam, é preciso converter a taxa total mensal pela quantidade dos dias do mês. Por exemplo, no caso do Santander, a taxa diária seria de 0,49%, em um mês de 30 dias.

Após calculada a taxa diária, é possível observar quanto você irá pagar a mais pela utilização do cheque especial. É preciso conhecer a quantia usada do cheque especial, por quantos dias foi utilizada e a taxa diária. Depois de reunir todas estas informações, multiplique os valores.

Por exemplo, caso você use R$500,00 do cheque especial do Santander durante 15 dias, deve realizar a seguinte operação: 0,49 x 15. Com esta primeira operação, você irá descobrir que, durante este prazo, será cobrado 7,35% de juros. Após isso, faça 7,35 x 500 ÷ 100. Logo, descobrirá que será cobrado R$ 36,75 a mais do valor do cheque especial.

Como pode-se ver, esta operação é simples e fácil de realizar. Recomenda-se que, antes que se utilize o cheque especial, faça as contas para calcular quanto será gasto com os juros. Desta forma, irá ter a perspectiva de quanto gastará ao todo. Além disso, tenha certeza de que será possível arcar com a responsabilidade de pagar a dívida, pois caso chegue o prazo de 30 dias e não haja o pagamento, será cobrada uma multa pelo atraso.

Quais cuidados tomar com o cheque especial?

É irrefutável que o cheque especial pode ser útil em certos casos, quando realmente não há outra opção. Porém, quem o utiliza deve ter em mente que esta deve ser uma solução para curto prazo, visto que os juros são altos e podem acumular. Assim, quando for utilizar o cheque especial, tente ao máximo quitar a dívida o mais rápido possível. Procure por alternativas de dívidas mais baratas, como o empréstimo pessoal.

Ademais, não use o cheque especial para compras supérfluas. Pense mais de uma vez para se certificar de que o uso do cheque especial é realmente necessário. Ainda, não faça disto um hábito.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *