O Que é Capital de Giro? Como Calcular?

Para que as empresas prosperem, é essencial que elas tenham planejamento financeiro e também comprometimento com suas operações financeiras. Assim, é possível dar continuidade às suas atividades, mantendo os seus estoques, o relacionamento com os fornecedores e financiando as contas à prazo dos seus clientes. Para que isso seja feito, é preciso ter uma quantia disponível para quitar todos estes valores. Esta quantia, chamada de capital de giro, é a diferença resultante dos valores a serem recebidos e em estoque das despesas relativas às contas fixas, impostos e adicionais.

O capital de giro é essencial a todas as empresas, para que elas possam manter a sua saúde financeira e movimentações. Porém, para tê-lo disponível, é preciso ter muita organização financeira e comprometimento com suas atividades comerciais.

Capital de giro

Como mencionado, o capital de giro é a quantia resultante da diferença entre valores em caixa e despesas, de forma geral. Esta quantia é de grande importância para o empresário, pois permite que haja a continuidade das atividades comerciais da empresa, proporcionando a manutenção dos estoques, vendas à prazo, dentre outras questões cotidianas. Sem o capital de giro, o comerciante não conseguirá manter as suas atividades.

Porém, nem todos as empresas possuem o capital de giro, devido à desorganização financeira e desequilíbrio do caixa. Quando não há o planejamento de gastos a curto e longo prazo, as despesas podem ser iguais ou superiores aos ganhos, deixando a empresa sem um capital de giro ou mesmo no vermelho.

Saiba como calcular o seu capital de giro.

Saiba como calcular o seu capital de giro. Fonte: Sebare-SP.

Como calcular o capital de giro?

Para que uma empresa tenha capital de giro e possa ser saudável financeiramente, é preciso que seja organizada, planejando seus gastos, ganhos e tendo muita disciplina. Abaixo, confira um passo-a-passo para aplicar no seu negócio.

Identifique os gastos: Para definir o seu capital de giro, é preciso identificar todos os seus gastos. Eles incluem os impostos, contas fixas de manutenção do negócio, referentes à energia, água, internet, fornecedores, etc. A melhor forma de registrá-los é por meio de uma ferramenta de controle financeiro, como o Planilhas Google.

Identifique os ganhos: Além de identificar os gastos, é preciso dispor quais são os ganhos, para que consiga equilibra-los. Apesar de muitos negócios terem ganhos variáveis, devido ao comportamento instável do mercado, deve-se calcular o ganhos de acordo com os últimos meses. Faça uma média, somando os valores e o dividindo pela quantidade de meses.

Para que a empresa possa ter a possibilidade de obter o capital de giro, os ganhos devem ser maiores do que as despesas.

Diminua os seus gastos: Após identificar todas as suas despesas, selecione quais são possíveis de serem decrescidas. Caso o seu negócio esteja passando por um momento em que não está entrando dinheiro suficiente no caixa, este é um passo importante, para que haja uma faixa disponível para capital de giro.

Recomenda-se diminuir as despesas fixas, como as relativas aos convênios. Pode-se criar um plano para consumo menor de energia ou água, por exemplo. Ademais, também é possível negociar com os fornecedores formas de pagamento mais convenientes.

Calcule o seu capital de giro: Para calcular qual será o seu capital de giro, deve-se realizar uma conta simples. Primeiro, some todos os valores a serem recebidos, em média, e também a quantia dos produtos disponíveis no estoque. Depois, some as contas fixas que devem ser pagas, e os impostos e outras despesas.

Após a realização destes cálculos iniciais, deve-se realizar uma terceira operação, decrescendo o segundo do primeiro. Logo, o saldo positivo resultante é o capital de giro.

Mantenha a organização e comprometimento: Após realizar o seu planejamento financeiro, determinando o seu capital de giro, ganhos e despesas, mantenha o seu comprometimento com os valores. Não ultrapasse a quantia para as contas fixas, pois isso gerará um desequilíbrio na saúde financeira da empresa.

O capital de giro deve ser usado para cobrir despesas com vendas à prazo, estoque, compras adicionais com fornecedores, etc.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *