Como Sacar o FGTS Após 3 Anos?

Existem diversas situações nas quais pode-se sacar o dinheiro da sua conta vinculada do FGTS. Por exemplo, é permitido o saque quando ocorre demissão sem justa causa pelo empregador, rescisão do contrato por falência ou falecimento do empregador, aposentadoria do trabalhador, dentre outros motivos. Ainda, também pode-se sacar o FGTS quando os indivíduos apresentam doenças graves, como HIV, neoplasia maligna e outras que se encontram no estágio terminal.

E, os trabalhadores que foram afastados de suas atividades a partir de  14/07/1990 e não possuem vínculo ao regime do FGTS por, no mínimo, três anos ininterruptos, também podem realizar o saque dos recursos existentes na conta do fundo, mediante a apresentação de certos documentos exigidos.

Para realizar este saque, é necessário reunir todos os documentos necessários, em ambas as situações, e solicitar a retirada na Caixa. Porém, é necessário mencionar que o saque do FGTS inativo deve ocorrer de acordo com o mês do aniversário do titular da conta.

FGTS inativo após 3 anos

Comumente, o saque do FGTS ocorre após a demissão sem justa causa, pelo empregador, aposentadoria ou rescisão do contrato por culpa recíproca ou força maior. Porém, esta retirada pode ocorrer em diversas situações, que incluem até mesmo casos adversos, como ocorrência de doenças, falência ou falecimento do empregador, idade igual ou superior a 70 anos, dentre outras. Incluso nestes motivos que possibilitam o saque dos recursos, está a inatividade do FGTS após 3 anos.

De acordo com as regras de saque do FGTS, este pode ser feito caso o trabalhador, afastado a partir de 14/07/1990, permaneça fora do regime do FGTS por três anos ininterruptos. Ou seja, caso o indivíduo realize a rescisão do seu contrato em uma empresa em janeiro de 2020, ele poderá realizar o saque dos seus recursos inativos do fundo vinculado à esta empresa em 2024. Entretanto, a data deste saque é determinada de acordo com o mês de aniversário do usuário. Assim, caso o indivíduo faça aniversário em maio, a retirada só poderá ser feita a partir do primeiro dia deste mês.

Os documentos necessários para o saque do FGTS inativo após 3 anos são o CTPS, para a comprovação do desligamento da empresa e a inexistência de vínculo ao FGTS por, no mínimo, três anos ininterruptos, documento que comprove a situação de diretor não empregado e a permanência, por um período de três anos ininterruptos, fora do regime do FGTS, documento que identifique o titular da conta, além do número de inscrição PIS/PASEP/NIS.

Saque FGTS inativo

Caso deseje consultar o saldo disponível para o saque dos fundos inativo, utilize o aplicativo do FGTS.

Ainda, existe outra situação que também permite o saque de contras inativas por três anos ininterruptos. Neste caso, os trabalhadores que tenham sido afastados até 13/07/1990, podem realizar a retirada caso tenham permanecido sem crédito de depósitos por este período. Para esta operação, os documentos requisitados são a Carteira de Trabalho que comprove o contrato de trabalho, objeto de saque, ou documento que comprove a condição de diretor não empregado e comprovando o desligamento até 13/07/90, a identificação do titular da conta e o número de inscrição PIS/PASEP/NIS.

Como realizar o saque?

Para realizar o saque do FGTS inativo após 3 anos, é necessário reunir todos os documentos necessários, conforme pode ser consultado acima e também no site da Caixa Econômica Federal. Neste caso, não é preciso que o indivíduo comunique sua intenção ao canal eletrônico Conectividade Social 5 dias úteis antes de realizar a operação, visto que é necessário somente comparecer à agência e solicitar o saque. Além dos documentos específicos para cada caso, mencionados acima, deve-se também apresentar o documento de identificação com foto.

Os saques de até R$ 1.500,00 podem ser feitos nas Casas Lotéricas, Correspondentes Caixa Aqui, postos de atendimento eletrônico e nas salas de autoatendimento destinadas a apenas os que possuem cartão do cidadão e senha. Para saber qual o seu saldo do FGTS e se certificar de que a retirada deve ser feita, necessariamente, nas agências, utilize o aplicativo FGTS.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *