Comprovante de Renda para autônomo: Quais as melhores opções?

Para quem não trabalha com contrato CLT, a comprovação de renda é um pouco diferente, já que a carteira de trabalho e o holerite não existem e não podem ser usados como comprovação de renda. Mas isso não significa que o autônomo não precisa de cartão de crédito, financiamento de imóveis e veículos, não é mesmo?

Não somente autônomos, mas empresários também possuem dificuldades para demonstrar o seu pro-labore. Então como fazer para comprovar renda e quais os documentos aceitos nestes casos?

Extratos bancários podem ser usados como comprovantes de renda e a Declaração de Imposto de Renda também é uma opção. Também existe a Decore, solicitada por algumas instituições. Veja como fazer e quais as melhores opções dependendo do caso.

Imposto de Renda e Extrato bancário

A declaração Anual do Imposto de Renda, é considerado um comprovante de renda oficial e a maiorias dos bancos e financeiras costumam aceitar este documento. Entretanto como ela pode estar desatualizada por ser feita apenas uma vez por ano, outros documentos podem ser solicitados juntamente.

Geralmente é solicitado um extrato bancário, somente para atualização de valores ou garantir que aquela renda declarada no ano anterior ainda permanece. Para que um extrato bancário seja aceito como comprovante de renda, nele precisam constar as movimentações de pelo menos 6 meses, e de preferência ser solicitado na agência com a assinatura do gerente.

Se você não possui conta corrente e pretende fazer algum tipo de financiamento, deverá abrir uma conta e colocar todo o dinheiro recebido na conta, o ideal é programar que os pagamentos dos seu clientes já sejam realizados diretamente em conta, assim o extrato poderá representar bem a sua renda.

O extrato bancário também poderá ser solicitado para complementar as informações, caso apresente um outro comprovante como a Declaração Anual de Imposto de Renda, ou ainda ser pedido pelo contador que emitirá a Decore.

Decore

DECORE

DECORE: Comprovante de Renda para autônomos feito por um contador

A decore também poderá ser utilizada como comprovante de Renda, é uma declaração de rendimentos que deverá ser realizada e assinada por um contador.

Para a realização do documento será necessário reunir recibos, extratos bancários, Declaração Anual de Imposto de Renda, entre outros documentos, para que o contador possa fazer o cálculo e emitir o documento.

O Decore é aceito como comprovante oficial de renda, para emiti-lo há um custo. Você deverá verificar com o contador ou escritório o valor antes de solicitar o documento.

MEI

Se você é autônomo, a melhor maneira de comprovar renda e ter alguns benefícios como aposentadoria é formalizando seu negócio como MEI, Microempreendedor Individual, o processo é bem simples e você poderá abrir uma conta pessoa jurídica, para receber de seus clientes, e utilizar o extrato para comprovação de renda.

A emissão de notas fiscais também ajudarão quando for realizar a Declaração Anual do Imposto de Renda ou caso opte em emitir uma Decore.

Melhores opções

Para facilitar não esqueça de manter arquivado qualquer documento, como recibos, notas fiscais entre outros, tudo pode ajudar a comprovar seus rendimentos em algumas situações. Mas tenha sempre em mente que, dentre os documentos oficiais que podem ser usados como comprovante de renda, somente a Decore e a Declaração do Imposto de Renda são aceitos em todos os bancos.

O extrato bancário sem outro documento não é aceito por todas as instituições, mas ele é muito importante para complementar as informações, ou atualizar como o caso do Imposto de Renda. Isso acontece por ser muito fácil manipular as movimentações bancárias, fazendo depósitos e saques apenas para criar movimentações fantasmas.

Para o trabalhador formal, não há muita dificuldade de comprovar a renda. Assim terá facilidades de comprovar os rendimentos quando precisar de um financiamento como o de veículo ou imóvel. Mas se você tiver uma renda extra, fora do trabalho, então precisará comprovar estes valores com seu imposto de renda ou DECORE da mesma forma que um trabalhador autônomo.

Vale lembrar que comprovar renda não é garantia para receber financiamento. Cuidados em manter o CPF ou CNPJ sempre positivos com seus credores e regulares na Receita Federal, também fazem parte das análises de crédito.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *