Posso Pagar IPTU em Qualquer Banco?

O IPTU, Imposto Predial e Territorial Urbano, é o imposto pago ao município por parte de quem possui um imóvel urbano. Ainda, cada município se posiciona acerca do valor cobrado, e também sobre quais instituições serão os agentes arrecadadores. O valor do IPTU varia de acordo com o preço dos imóveis. Assim, um IPTU em uma área nobre de São Paulo, por exemplo, será mais caro do que em uma cidade no interior.

Quem é responsável pelo pagamento do IPTU é o dono do imóvel, mas caso esteja previsto em contrato, o locatário deve repassar esta quantia para o proprietário. Para o pagamento, cada município tem a liberdade de determinar quais serão os bancos que receberão o imposto, além dos correspondentes bancários. Por exemplo, no Rio de Janeiro os bancos são Banco do Brasil, Santander, Brasília, Banco Original, Bradesco, Itaú, Mercantil, Citibank, Sicred e Bancoob. Saiba mais abaixo.

Pagamento do IPTU

O IPTU é um imposto que incide sobre os imóveis urbanos, e que pode tanto ser pago à vista quanto parcelado. Quem possui um terreno em área urbana, mas sem construção, paga o Imposto Territorial Urbano. Os valores dos IPTUs variam de acordo com a área da construção, levando em conta o custo da área quadrada construída em tal local. Obviamente, os IPTUs em cidade maiores e mais desenvolvidas são mais altos.

Este imposto, quando é pago antecipadamente à vista, possui descontos. Em São Paulo, o desconto, em 2018, foi de 3% do valor. Já em Belo Horizonte, 5%. E, no Rio de Janeiro, 7%. Em Salvador, o desconto foi ainda mais vantajoso, de 10%. Assim, uma reflexão que muitos fazem é sobre qual método de pagamento irá beneficiar mais o indivíduo. Visto o desconto, caso você tenha a quantia total, o mais vantajoso é pagar o valor total e aproveitar o desconto.

Para consultar o seu IPTU você pode entrar na página da Secretaria da Fazenda ou mesmo da prefeitura. Assim, pode observar o valor da sua parcela, consultar atrasos e emitir segunda via.

Conheça os bancos que recebem o pagamento do IPTU 2019.

Saiba aqui quais são os correspondentes bancários das principais capitais do país, para pagamento do IPTU.

Como cada município tem a liberdade de escolher os critérios para o pagamento, elas também escolhem os bancos arrecadadores. E, não são todos os bancos que estão inclusos nas listas. Confira abaixo os bancos conveniados das principais capitais do país.

Rio de Janeiro: Banco do Brasil, Santander, Brasília, Banco Original, Bradesco, Itaú, Mercantil do Brasil, Citibank, Sicred e Bancoob.

Belo Horizonte: Para débito automático de tributos municipais estão cadastrados o Banco Bradesco, Bancoob, Banco do Brasil, Banco Mercantil do Brasil, Santander e Itaú Unibanco.

São Paulo: Banco do Brasil, Santander, Caixa Econômica Federal, Bradesco,  Itaú, Safra, PAN, Rendimento, Daycoval, Bancoob, Banco Inter e Banco Original. Para consultar mais detalhadamente quais são as modalidades de pagamento aceitas por cada um, como pela internet, guichê e caixa eletrônico, acesse o site da Prefeitura de São Paulo.

Curitiba: Banco do Brasil, Santander, Bradesco, Itaú, Mercantil do Brasil, Citibank, Sicred e Sicoob.

Vitória: Banestes, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú, Bradesco, Santander, Sicoob-Bancoob.

Salvador: Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Bradesco, Banco Capital, Citibank, Itaú, Banco Real, Mercantil, HSBC, Caixa Econômica Federal, Lemon Bank, Unibanco e Banco Cooperativo do Brasil.

Campo Grande: Bradesco, Banco do Brasil, HSBC, Mercantil, Banco Real, Banco Rural, Safra, Santander, Unibanco e Caixa Econômica Federal.

Manaus: Em toda rede bancária.

Caso as cidades citadas acima não sejam a sua, é muito fácil de saber quais são os correspondentes bancários. Entre no site da prefeitura e procure a aba IPTU. Lá estarão todas as informações necessárias para que os pagamentos sejam efetivados.

Lembre-se que, caso o IPTU seja pago com atraso, irão incidir multas sobre o mesmo. Nestes casos, é necessário emitir a segunda via do documento para que o pagamento seja feito de forma correta. Ainda, confira as regras do seu município para a isenção de pagamento do imposto. Muitas cidades não o cobram à pensionistas e aposentados.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *