Os cartões já fazem parte da vida dos adultos, mas será que as crianças também devem