Como Funciona o PIX, o Sistema de Pagamentos do Banco Central?

Hoje em dia, lidamos com diversas operações bancárias para realizarmos o envio de dinheiro para outras contas, como as Transferências Eletrônicas Disponíveis (TEDs), Documentos de Origem de Crédito (DOCs), cheques e depósitos. Estas operações servem para realização de transferências e pagamentos, e são muito práticas para o cotidiano dos clientes bancários. Porém, mesmo com a praticidade que proporcionam, estes serviços possuem limitações. Por exemplo, as TEDs só são compensadas no mesmo dia caso sejam realizadas até as 17 horas.

Infelizmente, os DOCs, cheques e depósitos também possuem limitação de horário para realização e compensação. Os DOCs, por exemplo, devem ser feitos das 06:30 às 22h, comumente para que caia no próximo dia útil. Se feito após este horário máximo, o dinheiro só cairá na conta do beneficiário no segundo dia útil após a operação. Devido à estas limitações, empresas e pessoas físicas podem ser prejudicadas, pois devem respeitar os horários bancários para realizarem as suas operações. Não é possível realizar um pagamento imediato a noite, usando o sistema bancário.

Felizmente, o Banco Central do Brasil criou um novo sistema de transferências de dinheiro e pagamentos, que irá solucionar todos os problemas referentes às limitações de horários. O PIX irá proporcionar a realização de transações instantaneamente, 24 horas por dia. Confira mais sobre este sistema abaixo e entenda quando ele será lançado.

Funcionamento do PIX

Atualmente, o sistema bancário possui diversas limitações, no que se tange aos pagamentos e transferências. A forma mais rápida de se realizar um depósito em conta é por meio da TED (Transferência Eletrônica Disponível), que é efetivada em cerca de uma hora, caso ela seja realizada até as 17 horas do dia útil. Porém, como pode-se perceber, até mesmo a forma mais rápida de transferência possui limitações, uma vez que ela tem um horário máximo diário para ser realizada. Ainda, caso a TED seja feita após as 17 horas, ela só será efetivada no próximo dia útil.

Ou seja, não é possível realizar transferências durante a noite, pois elas só serão creditadas no dia seguinte. E, esta limitação pode prejudicar muitas pessoas e empresas, que necessitam de enviar e receber dinheiro rapidamente. A fim de solucionar este problema, o Banco Central do Brasil criou o PIX, um sistema de pagamentos e transferências instantâneo. Ou seja, com o PIX, pode-se realizar transações 24 horas por dia, mesmo durante os feriados e fins de semana.

PIX

O PIX é um sistema de pagamentos instantâneo, que permite transações 24 horas por dia.

Desta forma, mesmo que não sejam dias úteis ou já tenha-se passado o horário de funcionamento bancário, será possível realizar transferências, que serão compensadas instantaneamente. As empresas poderão otimizar o seu funcionamento, resolvendo suas pendências financeiras em qualquer horário. E, as pessoas físicas também serão beneficiadas, pois poderão receber e enviar pagamentos em quaisquer horários. Ou seja, em situações emergenciais, basta realizar uma transferência. E, caso tenha esquecido de realizar um pagamento de boleto durante o dia, basta pagá-lo na hora, e a operação será reconhecida imediatamente.

De acordo com o Banco Central do Brasil, o PIX entrará em vigor a partir de novembro de 2020. E, este sistema possui seis características principais, que são a disponibilidade, velocidade, conveniência, segurança, ambiente aberto, multiplicidade de casos de uso e o fluxo de dados com informações agregadas. Obviamente, a disponibilidade refere-se ao fato do sistema possibilitar pagamentos e transferências imediatos, 24 horas por dia. Já velocidade e conveniência são características relativas à experiência facilitada para o usuário e rapidez com a qual a operação é feita.

Ainda, no que se tange à segurança, o sistema possui transações cursadas na Rede do Sistema Financeiro Nacional, utilizando meios seguros de autenticação digital. Ademais, o PIX proporciona um sistema aberto e flexível, pode ser usado para pagamentos de qualquer tipo e valor e ainda possui um fluxo de dados com informações importantes para a conciliação.

Além disso, os pagamentos instantâneos podem ser utilizados para transferências entre pessoas, entre pessoas e estabelecimentos comerciais, incluindo comércio eletrônico, entre estabelecimentos, como pagamentos de fornecedores, para transferências envolvendo entes governamentais, como pagamentos de taxas e impostos, para
pagamentos de salários e benefícios sociais e de convênios e serviços.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *