Quem Paga a Tarifa de TED, Quem Recebe ou Quem Envia?

Hoje em dia, para enviar dinheiro à uma outra pessoa, basta realizar uma transferência eletrônica, de forma fácil e rápida. Assim, não é preciso levar o dinheiro pessoalmente, correndo riscos e até mesmo perdendo o seu tempo. A TED (Transferência Eletrônica Disponível), é uma transação que é efetivada quase que imediatamente, caso seja realizada, comumente, antes das 17 horas.

Caso o indivíduo esteja em um banco que possui cobrança de tarifas de TED e não tenha aderido à um pacote de serviços, ele irá pagar uma taxa por cada operação feita. Esta tarifa varia de acordo com o banco. Por exemplo, no Banco do Brasil, a TED custa, caso seja feita presencialmente, R$ 19,05, e R$ 10,18, se for realizada pela internet ou caixa no eletrônico.

Porém, quem paga esta tarifa de TED, a pessoa que envia o dinheiro ou quem recebe? Esta taxa de manutenção da transferência é paga por quem a realiza, e não pelo indivíduo que a recebe. Logo, caso o banco tenha debitado em sua conta um valor recebido pela transferência, este foi um débito incoerente, pois o titular da conta deve estar ciente todas as cobranças, e o recebimento de TEDs é automático, não precisa ser autorizado.

Quem paga a TED?

A TED, como mencionado, é a Transferência Eletrônica Disponível. Ela não possui limite máximo de envio, o que a torna mais vantajosa do que o DOC (Documento de Ordem de Crédito), que só permite transferir até R$ 4.999,99. Esta transferência, ainda, é comumente creditada em apenas uma hora, caso seja realizada dentro do horário de funcionamento bancário, até às 17 horas.

Hoje em dia, algumas instituições financeiras e bancárias já possuem a isenção de TED, para que os seus clientes possam realizar esta operação de forma livre de anuidade e movimentarem a sua vida financeira. Porém, a maioria dos bancos tradicionais ainda cobra pela TED, devido aos custos de manutenção do serviço e da empresa.

O pagamento da tarifa relativa à TED deve ser feito pela pessoa que a envia, visto que esta que optou por esta transferência. Ainda, o esta tarifa não pode ser debitada da conta que irá receber o dinheiro pois todos os débitos devem ser autorizados. E, como o beneficiário não pode aprovar previamente se irá receber a TED, ele também não deve ser prejudicado por esta cobrança.

Saiba quem paga a tarifa de TED.

A tarifa de TED é paga pelo indivíduo que a realizou. Logo, quem manda o dinheiro.

Quais são as tarifas?

As tarifas de TED variam de acordo com a instituição bancária que a está realizando. Elas têm liberdade para fixarem diferentes valores, enquanto estes não forem abusivos para os clientes. Abaixo, confira as tarifas dos principais bancos utilizados pelos brasileiros:

Caixa Econômica Federal: As transferências presenciais ou pessoais custam R$ 17,50, enquanto as realizadas pela internet e terminais de autoatendimento, possuem tarifa de R$ 9,50.

Bradesco: No Banco Bradesco, as transferências realizadas nos terminais de autoatendimento e na internet custam R$ 10,00. Já as TEDs realizadas pessoalmente e presencialmente custam R$ 18,40.

Itaú: Nesta instituição, a tarifa de TED realizada pela internet e nos terminais de autoatendimento é R$ 10,20, valor superior a de outros bancos citados. E, também, a tarifa para TEDs feitas presencialmente e pessoalmente é mais alta, sendo R$ 19,10.

Santander: No Santander, as tarifas são R$ 17,40 e R$ 9,40, para TEDs realizadas pessoalmente e pela internet e terminais de autoatendimento, respectivamente.

Banco do Brasil: O Banco do Brasil teve as suas tarifas de TED e DOC acrescidas recentemente, e, atualmente, cobra R$ 19,05 e R$ 10,18 para a realização desta operação, presencialmente e pela internet, respectivamente.

E o DOC?

O DOC (Documento de Ordem de Crédito) é uma forma de transferência que é comumente realizada por pessoas que não precisam que o dinheiro enviado caia na conta do destinatário imediatamente. Isto porque o DOC pode demorar até dois dias úteis para ser efetivado, dependendo da hora em que foi realizado. Por exemplo, caso seja realizado às 23 horas de uma sexta-feira, esta transferência só será compensada na terça-feira da semana seguinte.

Em relação às tarifas, as regras são as mesmas da TED.

[/caption]

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *